Seja Bem vindo a minha página

ABANDONE DE VEZ SUAS PONTUAÇÕES E RENDA-SE COM TODA SUA PECAMINOSIDADE AO DEUS QUE NÃO LEVA EM CONTA NEM OS PONTOS , NEM AQUELE QUE OS MARCA, MAS VÊ EM VOCÊ , SOMENTE UM FILHO REMIDO POR CRISTO- Thomas Merton

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

ANCORADO

Eu estava me recordando dos meus tempos de criança em minha terra natal Vicente de Carvalho Guarujá, litoral de São Paulo. Eu amava ficar a beira do Estuário a ver navios literalmente, e como era gostoso isso. Eu admirava os velhos barcos ancorados no cais, uns grandes , outros pequenos , alguns na minha concepção pareciam não ter mais condições de voltar a navegar , porque seus cascos estavam corroídos pela maresia, em certos pontos tinham buracos, os mastros arriados e quebrados, alguns adernados para a direita ou esquerda, e já vi muitos afundados a beira do mar, cheios de lama. O estaleiro recebia muitos desses e ficava parecendo como um monte de lixo , e ferros velhos, um local pra mim um tanto sinistro. Não se entreguem quando a vida lhe levar ao cais do porto ou ao estaleiro, todos precisamos disso, o trabalhador principal do estaleiro lhe conhece e sabe o que você precisa , e sabe que no navegar da vida somos consumidos pela maresia feroz que deteriora nosso corpo e sentimentos, os vendavais quebram nossos mastros tirando o nosso equilíbrio, a ferrugem destrói o motor da nossa existência e ficamos a deriva sem saber pra onde ir e o que fazer. E é quando isso acontece que precisamos ancorar, será um suicídio continuar, alem de nos prejudicar , faremos com que aqueles que em nós confiam também morram conosco. Algumas coisas nos impedem de parar , como a soberba a vaidade e que é acompanhado do seguinte bordão : O que os outros vão falar? Navegar quebrado repito é um suicidio, reconhecer que é preciso reconstruir, reformar é sabedoria. Mas era interessante também observar que ali ancorados no cais do porto ou no estaleiro muitos saiam a navegar novamente. Saiam lindos, novas cores, novos mastros , cascos raspados de toda a maresia e de tudo que se agarravam a eles. É isso , voltavam a navegar em alto mar , voltavam a ser útil naquilo que fora lhe designado , pescar, transportar gente ou simplesmente navegar. Mas ficar ancorado muito tempo também apodrece o casco faz água e afunda. Tudo tem seu tempo, e esse momento é o meu tempo, quero que o Trabalhador principal do estaleiro me reforme, e me faça novo, sem as debilidades e quebraduras do passado, sem vazios na alma e sentimentos frustrados, sem a falta de equilíbrio por mastros quebrados , sem o óleo que nos faz navegar em altos mares com toda a força. Quero que o Trabalhador desse estaleiro faça de mim um barco novo, e que todos possam ver de longe que algo mudou em mim. Navegar é preciso mas ancorar no cais do porto ou no estaleiro é necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brazil
Assunto: Radialista, e atuo como comunicador na rádio 88 fm há 14 anos , atualmente exerço mimha função de locutor na radio boas novas no Rio de Janeiro , uma empresa do mesmo grupo 88 . Tenho tido experiencias tremendas nessa área . obrigado a todos que se interessam em ler meus escritos quer seja por admiração ou por criticas