Seja Bem vindo a minha página

ABANDONE DE VEZ SUAS PONTUAÇÕES E RENDA-SE COM TODA SUA PECAMINOSIDADE AO DEUS QUE NÃO LEVA EM CONTA NEM OS PONTOS , NEM AQUELE QUE OS MARCA, MAS VÊ EM VOCÊ , SOMENTE UM FILHO REMIDO POR CRISTO- Thomas Merton

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS DE PROPRIO PUNHO

A minha caixa de email esta sempre lotada de mensagens estranhas Como: auto ajuda , correntes, até carta de amor de satanás, propagandas de computadores a chocolates , advertências sobre golpes, alguém que vai aniversariar, sobre derrames cerebrais , reportagens e por ai vai. Confesso que as vezes abro na esperança de que alguém se lembrou e mandou uma mensagem diretamente pra mim , um aviso , uma lembrança sei la...Na página do site de relacionamento nem pensar , é muito ruim abrir e aguardar aparecer aqueles scraps longos , mensagens escritas que só em ver já dão preguiça de ler. Estamos formais, preguiçosos , sem criatividade, insensíveis ao ponto de copiar mensagens e não extrair de dentro de nós o que sentimos pelos amigos e familiares. Que saudade das maquinas de datilografia, dos papeis de cartas, do carteiro chegando entregando os postais e cartões de boas festas, das cartas de parentes que moram longe , dos amigos que conhecemos e que se mudou do bairro, da cidade , das cartas de amor , que chegavam apertando o coração com escritas a mão da pessoa amada. Para não ser também desagradável quero a próprio punho com sensibilidade , amor e companheirismo desejar-lhe que o natal e o ano de 2010 sejam ponto de partida para uma vida melhor, tomadas de atitudes coerentes, sonhos realizados, e de lembrança daqueles que um dia fizeram parte de sua vida. Você pra mim é muito especial . Obrigado por tudo . E não esqueça sem Jesus a vida não tem sentido .

sábado, 5 de dezembro de 2009

Evangelho da Desinteria

Prega-se: Amor incondicional - Vive-se: Amo se não me contrariar; Prega-se: Prosperidade é não ter falta de nada - Vive-se: Prosperidade é ter carros, casas, fazendas e jatinhos; Prega-se: Não fazer acepção de pessoas - Vive-se: Desde que o dizimo seja gordo e que possa tirar vantagem da amizade; Prega-se: Vamos viver unidos como irmãos - Vive-se: O que me importa união? Estou muito ocupado em construir meu reino próprio! Prega-se: Jesus disse a mulher pecadora: Vai e não peques mais - Vive-se: Para se obter perdão é preciso caminhar por diversas estradas; Prega-se: Perdoar é preciso - Vive-se: Na vida dos outros, não na minha; Prega-se: A adoração consiste em um coração puro e deve ser direta a Deus - Vive-se: Adoração consiste em um cachê gordo que me cubra de privilégios; Prega-se: Placa de igreja não salva - Vive-se: A placa dos outros, por que a minha já esta descerrada à destra de Deus Pai; Prega-se: O Espírito Santo é que convence o pecador - Vive-se: Nossa metodologia de evangelismo é que trará crescimento a igreja; Prega-se: O evangelho é para toda classe de gente - Vive-se: Pobre só dá prejuízo, nada acrescenta na receita da igreja, pelo contrário, diminui; Prega-se: Quem alimenta um pobre alimenta a Jesus - Vive-se: A igreja não é uma obra de assistencialismo; Prega-se: Sou chamado para anunciar o evangelho de Jesus Cristo - Vive-se: Só vou para o campo missionário se o salário compensar; Prega-se: Canto para Jesus - Vive-se: Não subo no palco sem antes receber o meu cachê; Prega-se: Vamos dar honra aos nossos irmãos - Vive-se: Honra? Nada disso, não vou deixar que me passem a perna; Prega-se: O sangue de Jesus tem poder - Vive-se: É preciso seguir rituais e penitências para provar que se arrependeu; Prega-se: Todos somos pecadores - Vive-se: Fulano pecou e já não há mais chance pra ele, portanto, fico longe pra não me contaminar; Prega-se: O culto é para Deus - Vive-se: Não me agradei do culto, poucos glórias e aleluias; Prega-se: Vamos dividir o pão irmãos - Vive-se: Farinha pouca, meu pirão primeiro; Pra não cansar deixarei o restante para depois. Que evangelho é esse? Com certeza não é de Beréia!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PASTORES GAYS SE CASAM

Parecia um casamento como qualquer outro, mas não era. Foi celebrado na noite de sexta-feira (20/11), numa casa de festas do Alto da Boa Vista, o primeiro casamento entre pastores evangélicos homossexuais do país. Marcos Gladstone, de 33 anos, e Fábio Inácio, de 30, reuniram as famílias e os amigos para oficializar a relação do casal. A data foi escolhida com cuidado: no Dia da Consciência Negra - os pastores homossexuais resolveram dar mais um passo na tentativa de abolir o preconceito. - O sonho de todo mundo é se casar um dia. Os maiores conflitos que vivi em minha vida foram exatamente por me perceber homossexual e ver que não poderia me casar ou mesmo ter a minha família - disse o pastor Marcos. Os dois pastores são os fundadores da Igreja Cristã Contemporânea. A denominação evangélica é mais liberal que as igrejas tradicionais e recebe fiéis da comunidade LGBT - sigla para lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. Como a união entre pessoas do mesmo sexo ainda não é reconhecida legalmente no Brasil, os noivos assinaram um contrato de união homoafetiva durante a cerimônia. Evangélico gay Para o pastor Fábio, a cerimônia foi representativa, mas não só do ponto de vista pessoal: - Este dia (do casamento) é importante na vida de muitas pessoas. A nossa iniciativa é para mostrar que é possível ser gay, ser cristão e ser evangélico. Ao som de canções evangélicas, cerca de 300 convidados do casamento acompanharam a celebração inédita no país. A união foi celebrada pelo pastor Justino Luiz, da Comunidade Cristã Nova Esperança. A igreja de São Paulo, assim como a fundada por Marcos e Fábio, está entre as denominações evangélicas inclusivas. Negro e homossexual, o pastor Justino estava contente em poder celebrar a união homoafetiva de Fábio e Marcos no Dia da Consciência Negra: - É importante para a visibilidade da comunidade LGBT. Queremos ter os mesmos direitos que todas as pessoas têm, inclusive nas cerimônias. Marco para a igreja Um dos padrinhos da união entre os pastores, Alexandre Castillho, de 39 anos, também membro da Igreja Contemporânea, definiu a data como sendo especial para todos os fiéis da sua comunidade evangélica: - E um marco para nós todos como igreja. Acho que vai abrir um leque de opções. Temos que acabar com o preconceito cada vez mais. Fonte: Extra

VISITA INDESEJÁVEL

José Serra, Folha de S. Paulo, 23/11/09 O mesmo país que tentou oferecer segurança e consolo a vítimas do Holocausto estende honras a quem banaliza o mal absoluto? É DESCONFORTÁVEL recebermos no Brasil o chefe de um regime ditatorial e repressivo. Afinal, temos um passado recente de luta contra a ditadura e firmamos na Constituição de 1988 os ideais de democracia e direitos humanos. Uma coisa são relações diplomáticas com ditaduras, outra é hospedar em casa os seus chefes. O presidente Ahmadinejad, do Irã, acaba de ser reconduzido ao poder por eleições notoriamente fraudulentas. A fraude foi tão ostensiva que dura até hoje no país a onda de revolta desencadeada. Passados vários meses, os participantes de protestos pacíficos são brutalizados por bandos fascistas que não hesitam em assassinar manifestantes indefesos, como a jovem estudante que se tornou símbolo mundial da resistência iraniana. Presos, torturados, sexualmente violentados nas prisões, os opositores são condenados, alguns à morte, em julgamentos monstros que lembram os processos estalinistas de Moscou. Como reagiríamos se apenas um décimo disso estivesse ocorrendo no Paraguai ou, digamos, em Honduras, onde nos mostramos tão indignados ao condenar a destituição de um presidente? Enquanto em Tegucigalpa nos negamos a aceitar o mínimo contacto com o governo de fato, tem sentido receber de braços abertos o homem cujo ministro da Defesa é procurado pela Interpol devido ao atentado ao centro comunitário judaico em Buenos Aires, que causou em 1994 a morte de 85 pessoas? A acusação nesse caso não provém dos americanos ou israelenses. Foi por iniciativa do governo argentino que o nome foi incluído na lista dos terroristas buscados pela Justiça. Se Brasília tem dúvidas, por que não pergunta à nossa amiga, a presidente Cristina Kirchner? Democracia e direitos humanos são indivisíveis e devem ser defendidos em qualquer parte do mundo. É incoerente proceder como se esses valores perdessem importância na razão direta do afastamento geográfico. Tampouco é admissível honrar os que deram a vida para combater a ditadura no Brasil, na Argentina, no Chile e confratenizar-se com os que torturam e condenam à morte os opositores no Irã. Com que autoridade festejaremos em março de 2010 os 25 anos do fim da ditadura e do início da Nova República? O extremismo e o gosto de provocação em Ahmadinejad o converteram no mais tristemente célebre negador do Holocausto, o diabólico extermínio de milhões de seres humanos, crianças, mulheres, velhos, apenas por serem judeus. Outros milhares foram massacrados por serem ciganos, homossexuais e pessoas com deficiência. O Brasil se orgulha de ter recebido muitos dos sobreviventes desse crime abominável, que não pode ser esquecido nem perdoado, quanto menos negado. O mesmo país que tentou oferecer um pouco de segurança e consolo a vítimas como Stefan Zweig e Anatol Rosenfeld agora estende honras a alguém que usa seu cargo para banalizar o mal absoluto? As contradições não param por aí. O Brasil aceitou o Tratado de Não Proliferação Nuclear e, juntamente com a Argentina, firmou com a Agência Internacional de Energia Atômica um acordo de salvaguardas que abre nossas instalações nucleares ao escrutínio da ONU. Consolidou com isso suas credenciais de aspirante responsável ao Conselho de Segurança e expoente no mundo de uma cultura de paz ininterrupta há quase 140 anos com todos os vizinhos. Por que depreciar esse patrimônio para abraçar o chefe de um governo contra o qual o Conselho de Segurança cansou de aprovar resoluções não acatadas, exortando-o a deter suas atividades de proliferação? Enfim, trata-se da indesejável visita de um símbolo da negação de tudo o que explica a projeção do Brasil no mundo. Essa projeção provém não das ameaças de bombas ou da coação econômica, que não praticamos, mas do exemplo de pacifismo e moderação, dos valores de democracia, direitos humanos e tolerância encarnados em nossa Constituição como a mais autêntica expressão da maneira de ser do povo brasileiro. JOSÉ SERRA, 67, economista, é o governador de São Paulo. Foi senador pelo PSDB-SP (1995-2002) e ministro do Planejamento e da Saúde (governo Fernando Henrique Cardoso) e prefeito de São Paulo (2005-2006).

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

NÃO ESCREVI PARA O SILAS

Não escrevi , mas gostaria de ter escrito , e o amado que assim fez esta de parabens... estou cansado de ver televangelistas persuadindo a igreja a desviar seus dizimos , ofertas e contribuições várias para seus programas. Sem escrupulos inventam e distorcem o evangelho. O glamour é tão forte que esses ditos cujos querem estar na televisão com o dinheiro que poderia ser investido em obras sociais, semináros para o crescimento espiritual da igreja , melhores salários para os pastores que dão suas vidas e de suas familias a pastorearem 24 horas por dias e que não são conhecidos através da midia.Eu sinto nojo com a mercantilização do evangelho na venda de cds e dvds , biblias, livros e ainda por cima a apelação para que depositem contribuições na conta tal para que o programa esteja no ar. Pergunto: Quem mandou eles veicularem programas em televisão? quem assinou os contratos? quem se beneficia com isso ? Respondo : Eles mesmo, então que paguem seus programas. Que se esforcem e tenham seus proprios rebanhos que com certeza terão recursos para tais projetos. O blog Prebiterianos On line retrata com clareza essa picaretagem que ocupa as manhãs de sábado. Não sou contra a divulgação do evangelho através da midia , ou a venda de livros e dvds , sou contra essa apelação que nada mais é um meio de aumentar o glamour a altivez , a soberba dessa galera que não sabe o que é sofrer no pastoreio. Leiam a carta abaixo e verão que tenho razão.

Carta ao Pr. Silas Malafaia :sobre o seu comprometimento com a doutrina de satanás

Caro Pastor Silas Malafaia, Antes de dizer qualquer coisa, devo ser sincero e dizer que o “caro” na saudação acima foi apenas por educação, uma vez que não vejo atualmente algo que possa identificar como louvável em você ou em suas recentes atitudes. Apesar de bastante crítico, sou uma pessoa calma, que não briga e que raramente fica nervosa com alguma coisa. Também, apesar de já ter escrito dezenas de críticas contra posturas evangélicas que considero – para dizer pouco – prejudiciais à fé, em todos meus textos eu jamais escrevi uma carta criticando uma pessoa de forma direta. Jamais havia considerado alguém (ou uma ação de alguém) tão prejudicial ao ponto de sobre este alguém (ou sobre sua atitude) escrever um texto especificamente, mas você conseguiu esta façanha. Você foi o primeiro a realmente me deixar nervoso, irritado ao ponto de sentir nojo de alguns ensinamentos que você tem proferido. Em homenagem à sua façanha, estou te escrevendo esta carta. Mas, por favor, não a interprete mal. Apesar de sentir nojo de algumas coisas (lê-se "quase todas") que você diz, eu o respeito como pessoa e como pensador. Afinal de contas somos todos nós criaturas do mesmo Deus, dotados da mesma capacidade racional e, claro, sujeito aos mesmos erros e enganos. Talvez no fim das contas eu esteja errado, e você certo. Mas, se assim for, te dou a oportunidade através desta carta de defender suas práticas e seus ensinamentos. Estou aberto a ouvir e analisar tudo o que disser, desde que diga com amor, e fazendo bom uso da razão simples. Apenas não venha com frases do tipo “sou profeta de Deus e você me respeite” ou “oro para que Deus te perdoe pelas suas blasfêmias” ou “não toque no ungido do Senhor”. Nada destas ladainhas de pastor que não quer ser criticado me interessam. Para dizer a verdade, não estou nem interessado em travar debates sobre prática X ou Y, pois tais debates seriam infrutíferos, uma vez que você é mestre em manipular passagens bíblicas a seu favor como você já demonstrou diversas vezes em seus programas. Estou apenas me expondo aqui, com sinceridade, analisando suas práticas e ensinamentos à partir da maneira como as coisas "espirituais" soam a mim. Que Deus seja testemunha de que em nenhum momento desta carta eu disse algo que não esteja de acordo com a maneira como eu entendo e concebo a Palavra do Evangelho. A prática principal vinda de você que me enoja é a famosa Teologia de Mamom. Sinceramente, deixe-me lhe perguntar: você não tem vergonha na cara de defender hoje tudo o que você pregou fervorosamente contra no passado, quando ainda era um defensor da pureza e simplicidade do Evangelho? O que aconteceu com você Silas? Como um pastor pôde se vender a tudo aquilo que uma década atrás criticava? Será que foi por causa do bigode? Será que se uma pessoa cultivar um bigode por muito tempo, quando ela o raspar, a ética irá junto pelo ralo? Ou será que você só raspou o bigode para tirar a imagem “pesada” que você tinha e assim ficar mais apresentável e bonitinho na hora que arrancar dinheiro do povo? Se for isso eu entendo, afinal, marketing é tudo! Já que você considera proveitoso gastar milhões de reais com um programa de TV que, em sua metade, consiste apenas de petições de esmolas aos tele-espectadores, sim, você precisa se aparentar bem. É muito engraçado até. Na primeira parte do programa vemos um Silas nervoso, enraivecido, crítico em relação a aquilo que ele considera errado e muito gritador em sua pregação. Depois, aparece um cenário claro, com uma musiquinha calma e tranqüila de fundo e aí aparece o Silas, mansinho, calminho, voz tranqüila, quase sussurrando, parecendo um vovô sereno. Objetivo? Claro, pedir dinheiro. Para tal empreitada o bigode realmente atrapalhava, eu entendo. E para esmolar as justificativas são sempre as mesmas: estamos passando por dificuldades, o programa precisa de recursos para se manter, blá, blá, blá, temos uma cruzada profética, blá, blá, blá, etc. Porém, ao que parece, precisa-se de algo mais para atrair a boa vontade das pessoas em doar seus custosos recursos ao "ministério": as promessas de prosperidade. “Oh sim! Semeie irmão! Semeie na obra do Senhor (lê-se, na conta do pastor), precisamos de pessoas liberais para doar para a obra! Deus não precisa do seu dinheiro, mas eu preciso! Doe aqui 900 reais e eu te dou de presente uma Bíblia da Vitória Financeira! Olha só, tá vendo que grande negócio? Além de ser abençoado com uma unção financeira especial você ainda vai ganhar uma Bíblia novinha, tá vendo? Mas claro, meu irmão, além de semear você precisa exigir de Deus sua vitória, pois se você doar apenas por amor você é um trouxa (fonte)! Ô Aleluia, glória a Deus! Doe e receba a unção financeira especial para a sua vida!” Quando eu escuto estas babaquices, caro Silas, em vão eu me pergunto: onde raios a Bíblia fala sobre “unção financeira especial”? Este termo existe na Bíblia? Onde a Bíblia ensina a “doar com liberalidade” com o objetivo de receber “bênçãos financeiras” de Deus? A sua Bíblia diz estas coisas? Pelo menos a minha não, afinal, a Bíblia que eu leio não é a Bíblia da “Vitória Financeira”, é uma Bíblia normal e comum. E aqui temos, você, caro Silas, como um dos pastores mais assistidos do Brasil, levantando a bandeira de uma prática funesta, nojenta e totalmente anti-bíblica (para não dizer satânica). Quando foi que Jesus prometeu riquezas para seu povo? Quando foi que Jesus disse que devemos ofertar esperando que nosso empregadinho “Deus” nos encha de dinheiro? Quando foi, aliás, que Jesus incentivou alguma pessoa a buscar riquezas como objetivo principal de sua vida? O que Jesus disse ao jovem rico: que ele semeasse um pouco na obra do Senhor (afinal, Jesus nem jumentinho próprio tinha) para que ele ficasse mais rico ou para que ele doasse TUDO e entregasse o dinheiro aos pobres? Como conciliar as promessas de vitória e prosperidade inventadas por vocês com passagens como "no fundo tereis aflições" (Jo 16:33), "o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males" (ITm 6:10) ou "é mais fácil um camelo passar no buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus" (Mc 10)? Diga-me, caro Silas, se Jesus estivesse no seu lugar, ele pediria as pessoas para doar ao Ministério ou diria as pessoas que vendessem seus bens e doassem aos pobres? Jesus iria mandar imprimir uma Bíblia de “Vitória Financeira”? Aliás, Jesus teria um programa de TV ou estaria nas ruas chorando com os que choram? Sobre as ofertas, será que viuvinha ofertou exigindo vitória financeira de Deus? Ou ela ofertou com amor? Se foi com amor, será que Jesus foi até ela e a chamou de trouxa, como você fez certa vez em rede nacional? A propósito Silas, minha mãe é trouxa? Pois ela nunca exigiu riquezas da parte de Deus e sempre ofertou com amor. Quem estiver lendo esta carta pode se perguntar: mas isso foi a tanto tempo, porque você ficou nervoso com o Silas justamente agora? Desde quando assiti Moris Cerullo em seu programa Que cena mais ridícula, Silas. Você está apelando para a "numerologia gospel" agora? Então se estamos em 2009, devemos doar 900 reais para sua conta e esperar que até antes de 1º de Janeiro de 2010 vamos ser abençoados com uma “unção financeira especial”? Ora, de onde tal idiotice saiu? Foi da Bíblia? Onde eu encontro isso? Será que Jesus no ano 29 d.C. pediu ofertas de 29 denários em nome do seu ministério, prometendo assim, em troca, vitória financeira antes do dia 1º de Janeiro do ano 30 d.C. a quem ofertasse? Da boca de Jesus tal asneira não sairia. Então Silas, se seus ensinamentos não estão comprometidos nem com a Bíblia nem com a mensagem de Jesus estão com o que? Pense um pouco: quem na Bíblia prometeu riquezas a Jesus quando este estava jejuando no deserto? Diga-me, caro Silas, acaso você já parou para pensar na salada anti-bíblica que você está injetando na mente das pessoas? Como uma pessoa que há poucos anos atrás pregava contra a Teologia de Mamom pode ter mudado assim? Como uma pessoa como você pôde se vender a princípios de Satanás, Silas? Talvez tenha sido rude demais nesta carta, mas é desta forma, inconformado e profundamente irritado, que me fico toda vez que ligo a TV e vejo você falando asneiras anti-bíblicas e jogando na privada todos os princípios de humildade e amor ao próximo ensinados por Jesus. "Negar os princípios de amor ao próximo?", você pode se perguntar. Sim Silas. Toda vez que você exige prosperidade de Deus, ou, aliás, toda vez que você sequer pensa que Deus deseja que você seja rico enquanto tem pessoas lá fora morrendo de fome, você nega o princípio de amor ao próximo. Não sei quanto a você Silas, mas eu fico com vergonha e até triste por ter o que comer do bom e do melhor em casa enquanto tem crianças no nordeste que comem farinha misturado com terra. Sabe do que se trata? Ela foi tirada por Kevin Carter em 1993 no Sudão. A foto retrata uma criança a beira da morte, certamente por inanição e, próximo a ela, um abutre a espreita que seu "almoço" morresse rapidamente para comê-la. Kevin Carter se suicidou cerca de um ano depois que sua foto foi publicada. Ao que tudo indica, ele não conseguiu viver com as lembranças do que ele viu no Sudão. Enquanto isso, aqui na América, Silas Malafaia, Edir Macedo, Ministério A-pá-sentar na Cabeça e outros idiotas da "prosperidade" pregam que Jesus "prometeu" riquezas para crentes e não estão nem aí para as milhões de crianças que estão morrendo de fome no mundo. Silas, sabia que durante o tempo de seu programa "evangelístico" de TV cerca de 700 crianças morrem de fome no mundo? Puxa, como isso deve entristecer e enraivecer o coração de Jesus! Esta carta foi um desabafo. Se fui grosso demais ou não, fica a cargo de Deus decidir. Não sou o melhor dos cristãos, sou um grande pecador, mas hipócrita eu não sou. Acredito que Deus aprecia mais a sinceridade do que a falsidade, e Ele sabe que eu fui sincero em cada palavra que eu escrevi, como também sabe que elas estão totalmente de acordo com a maneira pela qual eu entendo o Evangelho. Será que você pode dizer a mesma coisa Silas?

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O QUE PREGUEI A IGREJA EM VOLTA REDONDA ...O SONHO DE UM MORTO VIVO

Texto – Marcos 2- A insensibilidade talvez não nos faça viajar na vida desse homem que tinha como marca da sua existência uma paralisia . É comum eu e você lermos esse texto , olharmos para paralíticos a beira da estrada, pessoas andando em cadeiras de rodas , prostradas, mortos vivos , sem esperança, sem sonhos ... Eu imagino esse homem olhando para os que passavam próximos , com saúde, suas pernas ótimas, andando , trabalhando e ele... prostrado. É comum quando isso acontece deixarmos de sonhar. Há duas maneiras de sonharmos dormindo ou acordados vivendo as batalhas da existência , sentindo a vida que pulsa em nosso dia a dia. E o sonho desse homem era acordado , ele queria andar , queria viver, mesmo diante das impossibilidades ELE ACREDITAVA. É PRECISO ACREDITAR .. Ilustração : Um dia uma criança chegou diante de um pensador e perguntou-lhe :Que tamanho tem o universo” Ele olhou para o infinito respondeu . Tem o tamanho do seu mundo . A criança perturbou-se com aquela resposta e perguntou : Que tamanho tem o meu mundo ? , o pensador respondeu : TEM O TAMANHO DOS SEUS SONHOS. Amado (a) se os seus sonhos forem pequenos , sua visão será pequena , suas metas serão limitadas , seus alvos serão diminutos, sua estrada será estreita, sua capacidade de suportar as tormentas será frágil . Como disse no inicio dessa palavra continuemos a viajar dentro do problema desse homem . E como paralítico sem as estruturas modernas que temos hoje , sintamos suas dificuldades. a- PRECONCEITO – Com certeza ele enfrentava o preconceito da sociedade por ser paralítico , se hoje tais pessoas ainda são discriminada imagina naquela época. Sem emprego , por que ninguém daria emprego a ele naquela situação . Não freqüentava teatros, cinemas, a alta sociedade, não conseguia nem mesmo ir ao templo para adorar, pois sua debilidade o impedia. b- Convivia com os monstros imaginários- Notem bem , não convivi com esse homem , mas eu sei , a ciência me ensina isso que todos nós temos monstros escondidos atrás da nossa gentileza e serenidade. De acordo com os problemas que enfrentamos podemos gerar maturidade, angustia, inseguranças ou traumas, podemos ser lideres ou vitimas. Vamos conjecturar e vê-lo assim enfrentando seus próprios monstros imaginários. c- ABANDONADO – O estado de abandono leva qualquer um a se sentir angustiado e cair em depressão. Quem sabe aquele paralítico acordava pela manhã , mal humorado e talvez ainda com sono por que não conseguia dormir , por que os amigos, os da família, e talvez a própria igreja tenha lhe abandonado. E por isso não podia contar nem sequer com uma oração , imposição de mãos , ensino da palavra ou coisa parecida. Alem do abandono fraternal , lhe pesava também o abandono social e político , que não dava condições a nenhum paralítico de ter uma vida digna, com estudo e um emprego com salário digno. Mas espera ai ... um dia ...um belo dia aquele homem deve ter acordado e revisto a sua pobre e miserável vida e mudou de rumo . Note bem ele desejou mudar o rumo da sua vida . ALGUMAS PESSOAS NÃO SE LEVANTARAM MAIS DEPOIS DE CERTAS DERROTAS . OUTRAS NUNCA MAIS TIVERAM CORAGEM DE OLHAR PARA O HORIZONTE COM ESPERANÇA DEPOIS DE SUAS PERDAS . Pessoas sensíveis foram encarceradas pela culpa , tornaram-se reféns do seu passado , depois de cometerem certas falhas . AQUELE PARALITICO REPITO DESEJOU MUDAR DE VIDA. É preciso desejarmos mudar de rumo , só assim obteremos vitórias. Se quisermos continuar chorando Deus vai nos deixar assim , se quisermos , continuar murmurando ante as dificuldades Deus nos deixará assim , Mas quando tomamos a decisão de mudar DEUS VAI CONOSCO ALELUIA !!! A – Mudou o seu circulo de amizade – Há muitos tipos de amigos , de pessoas que estão ao nosso redor , eu quero entender que aquele paralítico era evangélico , crente , um homem de fé , mas que era rodeado por crentes que não entendiam o que era ser benção a alguém , carregavam a bíblia , iam aos cultos , mas quando o paralítico conversava sobre querer andar , quando discursava sobre seu sonho ouvia algumas palavras do tipo 1- Você nunca vai andar 2- Eu li no jornal que a medicina não avançou em nada nas pesquisas sobre sua doença 3- Você não terá dinheiro para pagar uma cirurgia nos EUA 4- Eu conheci alguém com o mesmo problema teu , e esse alguém até já morreu 5- Que pena que você não pode ir ao culto , Deus tem operado milagres lá Quando nos cercamos desse tipo de amigos estamos junto com eles abrindo covas para enterrarmos os nossos sonhos. Cuidado com os amigos coveiros . B- DECIDIU MUDAR A HISTORIA – A historia do paralítico era de angustia, medo , preconceito, abandono , vivia com sua mente cercada de monstros imaginários,mas decidiu mudar a sua historia. NOTE BEM ele decidiu , não ficou somente no desejo de andar . Eu conheço muita gente que tem desejo de ficar rico , mas não trabalha, tem desejo de ter uma empresa sólida que de lucro , mas que não se move pra nada , conheço gente que quer ser pastor, obreiro ,mas que nada faz pra crescer espiritualmente. E DIGO SEM ERRAR DEUS TAMBEM NADA FAZ PRA ESSAS PESSOAS. Para ter grandes sonhos e produzir importantes mudanças na sociedade e em nossa historia não é preciso ter características genéticas superiores ou privilégios de gênios. TOMAS EDSON acreditava que as conquistas humanas compõem-se de 1% de inspiração e 99% de transpiração . QUER DIZER , TRABALHE , TRABALHE, QUEIRA MUDAR e as mudanças virão .... Quem quer atingir a excelência nos seus estudos ,nas suas relações afetivas e na sua profissão precisa libertar a criatividade para ser um sonhador e libertar a coragem para ser um empreendedor . EX. JESUS FOI UM HOMEM DE TRABALHO , mudou a minha e a sua historia por que decidiu mudar o rumo da historia ALELUIA... C- Se cercou de amigos OBSTETRAS – que trazem a vida Lembre-se que fizemos até aqui uma análise psicológica desse paralítico, e naquelas condições que esse homem estava , não lhe dava direitos de festejar, de estar em roda de pessoas, sorrindo e contando historias. Mas desejou sair daquela situação e decidiu mudar o rumo da sua historia. a- Fez amizade com 4 sonhadores – Sonhador , só anda com sonhador, cuidado não ande com assassinos de sonhos , basta os monstros imaginários , não de permissão com que ninguém venha lhe colocar pra baixo e dizer que você não vai conseguir , que você já era, que não terás mais oportunidades.. se acerque de amigos que trazem e dão vida . b- Aqueles 4 homens eram crentes , e naquele dia iam a igreja e não queriam ir sozinhos, e fizeram o convite aquele paralítico dizendo . Ei meu amigo hoje nós e você vamos ao encontro do dono realizador de sonhos JESUS CRISTO . O paralítico logo disse vamos , eu desejo , eu quero , eu decidi mudar o rumo , a historia da minha vida. c- SE PERMITIU CARREGAR – Diz o texto que os 4 homens o carregaram nos Nos braços . Sabe amados ... precisamos nos permitir que outros nos carreguem , há momentos na vida que não conseguimos caminhar sem ajuda de alguém , não conseguimos ter nossos sonhos realizados , se não tivermos um líder espiritual , uma esposa ou esposo amigo , alguem que seja próximo a nós que nos carregue. NÃO TENHA VERGONHA DE SER CARREGADO . Sé para que o sonho se realize se permita ser carregado por alguém . DIGA AO SEU IRMÃO .... POR FAVOR ME CARREGUE .... EU QUERO CARREGAR VOCE , QUANDO LHE FALTAR FORÇAS . d- OS AMIGOS TINHAM DISPOSIÇÃO PARA ENFRENTAR BARREIRAS v.4 1- Multidão – è preciso tomar cuidado com a multidão , a multidão atrapalha, a multidão não é tão espiritual , a multidão pode nos fazer perder a benção dando palpites ou fazendo comentários errados. O paralítico e seus amigos não ficaram presos a multidão tomaram outra atitude. 2- FORAM CRIATIVOS – v-4c- Sonhadores geralmente são criativos , se tem problema financeiro , cria algo pra gerar receita, se o problema é enfermidade , ou qualquer outro procura se informar ser criativo para superar o problema. Vou contradizer um pouco Tomás Edson de que devemos ter 1% de inspiração e 99 % de transpiração esse principio tem fundamento , mas vou fazer aqui uma correção. Creio que as conquistas dependem de 50% de INSPIRAÇÃO , CRIATIVIDADE E SONHOS E 50% disciplina, trabalho árduo e determinação. São duas pernas que devem caminhar juntas . Caso contrário nossos projetos tornam-se miragens, nossas metas não se concretizam . Os amigos do paralítico se uniram , um pegou uma escada , outro , uma corda, outro fez o desenho da estratégia de por o paralítico em frente a Jesus ISSO É COMUNHÃO . quando um faz , só um leva as glorias ,mas quando trabalhamos em equipe , o que um faz resulta em vitórias e realizações de toda a equipe. NÃO ERAM AMIGOS COVEIROS E SIM OBSTETRAS. Conclusão : O paralítico chegou até onde Jesus estava , V.5 Vendo a fé que eles tinham , Jesus disse ao paralítico . Filho os teus pecados estão perdoados. JESUS FOI DIRETO NA MENTE E NA ALMA DO PARALITICO viu alem do exterior , viu uma mente cheia de monstros imaginários, sentimentos de culpas , frustrações , rejeições, preconceitos, tristezas, angustias, e o libertou na mesma hora. E ai surgiu os monstros externos, os religiosos , aqueles que não acreditavam em prisões internas em paralisias da alma e de que Jesus não podia realizar esse tipo de cura . E percebeu que aqueles religiosos não sonhavam e não permitia que ninguém sonhasse . Logo Jesus disse ao paralítico V.11 Levante-se pegue a sua cama e vai para a sua casa. 12- Ele se levantou , pegou a maca e sai a vista de todos , que atônitos , glorificaram a Deus, dizendo Nunca vimos nada igual . Desafios- Aos crentes – Você que esta aqui desistiu de sonhar? Os monstros imaginários de sua mente, o preconceito, o abandono , a indiferenças dos demais tem feito você sucumbir, olhar pra trás ? Vc se acercou de amigos coveiros e por isso sofre a dor até hoje? Desistiu em meio a barreiras? Eu lhe desafio a voltar a sonhar os sonhos de Deus Aos não crentes – ganhe hj o amigo que te traz a vida: Jesus – Que te faz realizar sonhos . Tenha Jesus na sua vida e veja a destruição dos monstros imaginários da sua vida, o abandono, a indiferença... Jesus o amigo dos amigos.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

O DIÁLOGO COM UM LEPROSO

Imagine que o homem encontrado por Jesus no deserto seja um leproso . Esse leproso poderia simbolizar atualmente qualquer pessoa portadora de uma doença mental ou física. Hoje a lepra ou moléstia de hansen é , felizmente , uma doença tratável. Naquela época , os leprosos eram excluídos da sociedade .(já me senti assim ). Após o mestre encontrá-lo e embriagado de alegria pedir-lhe para se acomodar em seus ombros , o leproso talvez respondesse assim: O que ? Você quer me carregar sobre seus ombros? Não está enxergando minhas deformações? Todos tem repugnância de minhas feridas. As pessoas correm de mim quando de longe me vêem. Depois que adquiri a lepra , nem meus íntimos amigos me estendem a mão . (pura verdade). Os meus irmãos que brincavam e sonhavam comigo não me visitam. A lepra me isolou do mundo... O mestre condoído responderia: Eu conheço os seus sofrimentos. Se você soubesse quantas noites fiquei sem dormir por sua causa e o que eu passei neste imenso deserto para encontrá-lo, você entenderia o quanto eu o amo. Vim libertá-lo do cárcere da solidão. Você passou pela dor indescritível da rejeição, mas não desistiu da vida. Deixe-me ser seu melhor amigo, permita-me abraçá-lo. O leproso atônito e com os olhos lacrimejando diria: Há tantas pessoas de nobre nascimento para você procurar e você vem a mim .Não tem medo de ser contaminado? Não tem medo da rejeição social que poderá sofrer? O que dirão do Messias amigo de um leproso? Muitos poderão não mais ouvi-lo. O Mestre falaria sem titubear: depois vou atrás dos de nobre nascimento. Agora você é a pessoas mais importante do mundo para mim. Tenha convicção de que eu não me envergonho de você e não tenho medo de ser contaminado. Muitos poderão me rejeitar por sua causa, mas você nunca mais será desprezado. Seremos grandes amigos. ( Augusto Cury) Nota do blogueiro : Durante muito tempo me senti rejeitado , e que não tinha mais jeito pra mim , diante das decepções que tive com pessoas . Me senti afastado de todos e de tudo ...Muitas vezes disse que parecia estar leproso . Me deparei com esse escrito de Augusto Cury que interpretou de forma tão real o que Jesus faria indo ao meu encontro e o que eu e você falaríamos diante de tanta misericórdia e privilégio .

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O RIO ME FAZ BEM.

É isso mesmo que você leu acima, o Rio de Janeiro me faz muito bem! Há um pouco mais de trinta dias trabalhando e morando na cidade maravilhosa tenho me sentido seduzido, e olha que eu sempre fiz de tudo pra não vir trabalhar e nem passear por aqui, por vezes cancelava compromissos, ou fazia de conta que a mesma não existia, assustava-me os comentários. Lembro-me da primeira vez que pisei em solo carioca, apenas na rodoviária para baldeação, ia rumo a Nova Friburgo, sem contar as vezes que ficava apenas na periferia, Campo Grande, Queimados, Seropédica ... Nem lembro quando foi a uma única vez que fui ao Centro do Rio- que não durou meio dia. Mas humildemente peço perdão à cidade maravilhosa, e sinto o seu perdão. Por que o Rio me faz bem? Porque tem praia, tem carros que passam depressa, ônibus de cores diversas (sempre fui apaixonado por ônibus, vibrava muito quando em minha cidade natal aparecia um diferente), tem prédios com trinta - quarenta andares, viadutos e grandes avenidas. O Rio me fascina com seu jeito acolhedor, alegre, noturno, poético, artístico, com seu cheiro de maresia, quiosques a beira mar, me fascina ver seus moradores, sorrindo, gingando, cantando, sambando e amando... É impossível ser carioca sem esses atributos, que o diga o cidadão que sentou ao meu lado na lanchonete em plena praça XV, curtindo do chinês que me servia o suco, dizendo: Eles só pensam no trabalho, bom mesmo é ser carioca! Nunca fui a um morro; caminhei até próximo ao morro dos macacos, trinta dias antes do grande conflito que resultou na derrubada do helicóptero, mas fui advertido para andar em direção ao maracanã, mais prometo ir. O Rio é como a lenda do canto da sereia que seduz o marinheiro para as profundezas do mar, é como um desenho rabiscado por garotos travessos. O Rio faz rir, o Rio faz chorar, o Rio faz sonhar, O Rio faz amar, o Rio é a cidade maravilhosa cantada em versos e prosas. Sinto que do Rio não poderei fugir, linha vermelha, amarela, Avenida Brasil, Vila Isabel, Copacabana, Lapa e Laranjeiras já fazem parte do meu caminho. Então ta... Rio você ganhou mais um. Gozo do prazer de te amar, e dizer aos que me ouvem pelo rádio que você é mesmo uma cidade maravilhosa.

ESTOU RESSUSCITANDO.

Quando sepultamos algumas coisinhas que nos faz mal, a próxima ação a realizar é ressuscitar algumas coisinhas que nos faz bem... E hoje começo a fazer isso, quero ressurgir em mim a alegria de gozar dessa vida maravilhosa que Deus me deu, de poder esquecer o que para trás ficou, quero ressurgir em mim a alegria de poder deitar em minha cama e pensar somente no que é bom, puro e agradável. É tempo de ressuscitar amizades sinceras que nos ajudaram a levar o peso da luta, a nos desvencilharmos da tempestade. Quero ressuscitar também o perdão, a vontade de comer um sanduíche no carrinho da esquina, a vontade de caminhar pela feira domingo ou sábado, surdez para o que falaram ou falam mal de mim, não sentir-me mal por palavras de calúnias ou difamação. Quero fazer ressuscitar em mim o desejo de estar a serviço do mestre como sempre fiz por mais de vinte anos. Quero ressuscitar a alegria de poder cantar, amar, caminhar sem medo das caras feias dos arrogantes, daqueles que nos tem como propriedade; quero ressuscitar em mim a coragem de falar com os legalistas da religião que sou merecedor da graça, não uma graça banalizada, mas uma graça conquistada por Cristo na cruz do calvário, e que hoje me concede perdão, e liberdade. A cédula que estava escrito: Está condenado! Foi rasgada e hoje estou livre, livre para sonhar, conquistar e vencer! Porque todos receberam do Pai novas oportunidades, quero ressuscitar em mim a esperança de ser muito feliz, que pela fé, a glória da segunda casa será maior que a primeira, isso sim preciso ressuscitar! Sonhos, que Deus ao seu tempo há de realizar, os meus e os d’Ele que são bem maiores que os meus. Assim como Lázaro, quando se ressuscita pode acontecer de ainda se encontrar o mau cheiro da morte, de quem foi sepultado, que hoje quero que seja lavado pelo sangue limpo, puro e santo do meu Senhor Jesus, para que todo mau cheiro de tudo que sepultei seja limpo e que o bom perfume do Espírito Santo revele o novo, o que dá de vir após estas ressurreições. É bom ressuscitar, sinal de novas oportunidades, de recomeço, portanto não quero desperdiçar nenhum segundo sequer, vou a cada dia ressuscitar tudo que há de bom em mim!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

SEPULTAMENTO

Hoje é o dia do sepultamento de algumas coisinhas que estavam cheirando mal em minhas narinas, coisas que insistiam em se transformar no mais longo funeral da história - até mais do que o de Michael Jackson. Você já notou como demoramos enterrar coisas que nos incomodam, e por vezes ficamos velando corpos em putrefação ? Aquela palavrinha que te feriu, aquele gesto que te deixou pra baixo, aquelas cenas do passado que marcou a mente, aquele fulaninho que te virou a cara, aquela mensagem no site de relacionamento que não te deixou dormir, o sumiço de uma pessoa amada, enfim... Esses cadáveres ficam sendo velados por nós e insistimos em não sepultar. Mas já decidi... Hoje vou enterrar tudo, e viver melhor, valorizar os momentos da vida e de saúde. Decidi que não vou ter doenças pssicomáticas, não vou adoecer por solidão, por falta de solidariedade, pela crise de diálogo, pela vida estressante e pelo individualismo, decidi que não vou mais me sentir pra baixo e um perdedor, não vou mais tentar vestir as roupas do passado, afinal de contas envelheceram ou não cabem mais em meu corpo. Decidi que vou viver junto aos que me amam aos que se interessam por mim, que me procuram que vêem em mim alguma coisa boa, que podem suportar minhas fraquezas. Quero valorizar essas pessoas que me estenderam e me estendem as mãos me amparando. Abaixo uma simples lista do que vou colocar na urna mortuária da vida e sepultar: Gente ruim; Gente egoísta; Gente que ama os números e odeia gente; Gente que se parece um santo mais não é; Gente que odeia gente, não é gente, mas se faz de gente; Gente que assina atas, acordos e não cumpre Tristezas, incompreensões, lágrimas derramadas por pessoas ou coisas erradas. Enfim, tudo aquilo que queira insistir em me entristecer, me fazer perder as esperanças ou deixar de crer nas promessas que não mudaram, porque quem prometeu não muda, quem muda somos nós, portanto, está tudo sepultado! E que ninguém tente desenterrar, porque se tentar que fiquem com as mazelas; continuarei caminhando firme neste propósito, em busca da felicidade embasada na esperança, porque para se alcançar tudo que acima citei, só há uma forma: através do verdadeiro amor - aquele que ama incondicionalmente.

sábado, 19 de setembro de 2009

SENHAS E ENSENHADOS

É claro que não é necessário falar que hoje estamos ensenhados, (se é que existe essa palavra), o corretor de textos de meu computador me mostra: empenhados, encenados, engenhados e ensebados, mas tal palavra ele simplesmente ignora. Talvez seja por desdém ou deboche, porque ele também esta cheio delas, das famosas senhas pra entrar aqui, sair ali, isso me deixa louco, doidinho varrido porque eu trabalho muito, pouco ou simplesmente nada por causa de uma senha. É senha pra tudo - logo as teremos pra nascer e pra morrer - essa eu quero esquecer. Logo teremos senhas para amar, ou deixar de amar, senha para sorrir, senha para ficar triste, senha para falar, senha para ser feliz, senha pra ir e vir, senha pra se relacionar, senha... Senha ... O mundo está mesmo ensenhado! Mas o que me surpreende é que não conseguimos gravar diversas senhas para diversas coisas e aí descubro que se usa uma senha para todas as operações bancárias, para ver os emails da internet, entrar nas salas de bate papo, nos sites de relacionamento, provedores, sites para compra, cartão de crédito e por aí afora. Ai me vem um nó na cabeça: é possível se ter uma única senha para viver e morrer? Alegrar-se e entristecer-se? Para ser feliz e infeliz? Paro por aqui, por que algo dentro de mim está pedindo uma senha que esqueci. Faz o seguinte; antes de responder as perguntas acima crie uma senha que tenha no mínimo seis números e no máximo oito, caso não consiga me respondê-la, mude de página da mesma forma que faço quando algum site me pede para criar uma senha para entrar e nada acontece. Faça de conta que nada aconteceu, afinal de contas quem está ensenhado ainda pode fazer de conta sem precisar de senha. Aproveite para realizar algumas tarefas que não precisam de senha enquanto é tempo.

sábado, 12 de setembro de 2009

DE VOLTA AO RÁDIO

Olá amigos depois de 1 ano longe do microfone reinicio minha tarefa de evangelização ,comunicação através do rádio em uma das emissôras mais antiga do Rio de Janeiro . A rádio Boas Novas. Aos ouvintes do Sul Fluminense que me acompanharam no Bom dia 88 durante 14 anos só resta a possibilidade de me ouvir novamente pela internet , www.radioboasnovasam.com.br de 9 as 13 h . Será um programa nas mesmas caracteristicas que apresentei na 88 fm , aliás a Boas Novas é do grupo de empresas da 88 fm. Agradeço a Deus pela restituição e por me colocar em um novo desafio e esse é bem maior. Continuo morando em Volta Redonda e congregando na Igreja batista Ministério Reviver auxiliando o Pr.Kennedy Fábio que tem me dado a mão.Ao deputado Edson Albertassi ,obrigado por acreditar no meu profissionalismo e por nossa amizade.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

IGREJA REJEITADA

Hoje no departamento de jornalismo da emissora de rádio onde executo minhas tarefas , meus talentos e dons há 15 anos tivemos um momento dificílimo que foi de trazer a mente um pastor evangélico que trabalha exclusivamente com o tema crianças violentadas, ou violência infantil. Entre risos e sentimentos frustrantes finalizamos a conversa concluindo que os padres e as pastorais inclusive das crianças tratam muito bem desse tema, e como nós os evangélicos somos um tanto preconceituosos e excluímos todos aqueles que não professam a mesma fé mesmo que esses executem um bom trabalho na sociedade tal como visitar os presos, alimentar mendigos em noites de inverno , organizar orfanatos, lares para mães solteiras... Fazemos questão de esquecer esses fatos e até combater em nossos púlpitos. Mas, porem e contudo lendo a bíblia numa ótica completamente espiritual entendemos que Jesus ama a Sua Igreja e que Ele veio para salvar aquele que se havia perdido , e entre os perdidos estão esses que “alguns pastores” não gostariam de te-los assentados nos bancos de seus templos e você vai descobrir porque. Jesus disse que os pobres sempre teríamos entre nós e isso é uma realidade se entrarmos a fundo em pesquisas e estatísticas. Os ricos são minoria, o dinheiro esta nas mãos de alguns poucos políticos , empresários, e corruptos. Espero que concordem mas ainda não vi nenhum trabalhador ficar rico com o esforço de suas mãos , a não ser um ganhador da mega sena rsrsrsr... Pois bem ...Qual religioso líder evangélico que está interessado em lotar seu templo de pobres que precisam de dinheiro para sua alimentação , pagar conta de luz, água, transporte para visitar parente em penitenciárias etc ... e que tenha tempo para aconselhar meninas que se prostituem vendendo seus corpos , ou até mesmo a mulher que tem dois maridos ou vice –versa? Será que esses super-stars entrariam em uma comunidade pobre? Se filiaria a um grupo em defesa pela vida, contra violência tipo resgate pela paz... conseguiria sair de trás dos púlpitos de “ouro” deixar de pisar nos tapetes e carpetes dos suntuosos templos, riscar de suas agendas viagens para Israel , (e olha tenho notado que aquele que não viaja para Israel é um frustrado, miserável e sem fé na visão desses “abençoados”) para empunhar placas , fazer uso da palavra em reuniões cujo teor seria somente levantar a voz contra a impunidade, e a escravidão dos mais pobres?, sem oportunidade para levantar ofertas? Alguns poucos sim ... quase que 0,001% Mas na sua totalidade sem medo de errar esses pregadores da prosperidade e que enxergam apenas cifrões sentados nos templos, não perderiam seus preciosos momentos com esse tipo de gente ou trabalho que não lhe dariam retorno . A igreja rejeitada não dá retorno financeiro, mas requer do líder paciência, amor, graça e misericórdia. Essas qualidades não estão em falta no meio evangélico por que o Jesus que pregamos tem distribuído tudo isso e muito mais nas mãos de quem busca. Infelizmente distribui-se todas essas dádivas apenas aos empresários, ricos, abastados , políticos ... enfim de gente que “da retorno”. Teremos muitas surpresas ainda antes da vinda de Jesus para arrebatar a Sua igreja. Esses que se dizem pregadores de prosperidade , que conseguem infelizmente ludibriar pessoas com “milagres” encenados, que se dizem “ humildes”, “enviados “ poderão simplesmente ouvir da boca de Cristo : Apartai-vos de mim malditos, nunca os vi me visitando em cadeias, em hospitais, e o que vocês pregavam era uma maneira para enganar meus pequeninos. Não vos conheço. Que Ele tenha misericórdia de nós

terça-feira, 25 de agosto de 2009

EM FAVOR DO ESTADO LAICO, DIGA NÃO AO PDC 1736/2009.

GOVERNO BRASILEIRO FAZ ACORDO COM A IGREJA CATÓLICA EM DETRIMENTO DE TODOS OS OUTROS CREDOS RELIGIOSOS..Informe publicitário assinado pelo Associação Vitória em Cristo / CIMEB - Conselho de Pastores do Brasil. (Veiculado nos principais e maiores jornais e revista do País em 25 de agosto de 2009). O Governo brasileiro enviou à Câmara dos Deputados a mensagem 134/2009 que reconhece o estatuto jurídico da Igreja Católica. Após a mensagem ser apreciada em uma das comissões para a qual foi enviada, seja aprovada ou não, transforma-se em projeto de decreto legislativo, recebendo o nº 1736/2009. No plenário da Câmara, a pedido dos líderes partidários, foi aprovada a caráter de apreciação urgente, urgentíssimo. Com muito respeito aos senhores deputados, será que não existe matérias mais relevantes a serem discutidas de maneira urgente em benefício de todo o povo brasileiro? Isto é um absurdo! Na verdade, este acordo beneficia a Igreja Católica na evangelização do povo brasileiro nos diversos segmentos da sociedade, incluindo hospitais, escola e forças armadas. O mais grave é que este acordo contraria o inciso 1º, do artigo 19, da Constituição Brasileira, que diz: "É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: I - Estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relação de dependência ou aliança, ressalvadas na forma da lei, a colaboração de interesse público". A nossa nação não pode firmar aliança com qualquer credo religioso, ferindo o princípio da laicidade, inclusive com a quebra da isonomia nacional! Aproximadamente 70 milhões de brasileiros, que não são católicos, estão sendo discriminados. Temos a convicção de que a maioria do povo católico não concorda com um absurdo dessa grandeza, porque são pessoas democráticas. Com a aprovação deste acordo ficará a Santa Sé, por meio da CNBB, com plenas condições de fechar acordos com o governo brasileiro, sem que jamais tenham de passar pelo Congresso Nacional. É um verdadeiro "CHEQUE EM BRANCO" para a Igreja Católica. Isto é uma vergonha! Senhores deputados, não aprovem este acordo. Fiquem certos de que não mediremos esforços para informar a todos os credos religiosos quem são os deputados que votaram a favor deste acordo discriminatório. Estendemos o eco da voz deste manifesto ao Senado da República, próxima casa legislativa que terá de apreciar o resultado apurado pela Câmara dos Deputados. Tenham a absoluta certeza de não temos memória curta e que vamos pensar muito bem em quem vamos votar nas próximas eleições para Deputado Federal, Senador e Presidente da República.

Pra ler pensar e agir

Acordo entre o Governo brasileiro e a Santa Sé está na pauta do Plenário da Câmara .Documento tramita em caráter de urgência e pode se votado a qualquer momento O Brasil está prestes a aprovar um acordo com a Santa Sé, que estabelece um Tratado Jurídico da Igreja Católica com o país. A proposta entrou no último dia 18 de agosto na pauta do Plenário da Câmara dos Deputados brasileira como Projeto de Decreto Legislativo - o PDC 1736/2009, podendo ser votada a qualquer momento. O documento, assinado pelo presidente da República Luís Inácio Lula da Silva em novembro de 2008, já foi aprovado pelas Comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara. Tramita em caráter de urgência, Caso aprovado na Câmara Federal, o projeto passará ainda pelo Senado. Entidades da sociedade civil têm se manifestado negativamente em relação à assinatura do tratado: a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), representantes de igrejas evangélicas, de entidades que defendem o ensino laico, de ateus, do movimento de mulheres, do movimento negro, entre outras. Já entre os parlamentares, tanto os favoráveis como os contrários à concordata estão pulverizados em vários partidos - nenhum assume posicionamento oficial em relação ao tema. Outros países, (Espanha, Alemanha, Itália, Portugal) que assinaram acordos semelhantes em contextos históricos ditatoriais, não são necessariamente exemplos de conduta para o Estado brasileiro, mantendo-se ainda a França referência de laicidade. Neste aspecto, o argumento de que “o Estado é Laico, mas a nação é religiosa”, reivindicado por defensores do acordo, não se sustenta, já que o princípio da laicidade pressupõe a separação entre o Estado e a Igreja, isto é, entre assuntos públicos e privados, o que garante também que crentes de religiões minoritárias ou não crentes não sofram imposição de uma religião majoritária através do Estado, bem como permite a livre manifestação de todas as religiões, sem privilégios. Os principais pontos problemáticos da Concordata são as normas que pretende estabelecer em relação à educação pública e ao trabalho. Educação: Estabelece o ensino confessional, dando ênfase à religião católica, quando a definição destes conteúdos compete aos sistemas de ensino, de acordo com o artigo 33 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação brasileira. Trabalho: Impede legalmente que quadros ou ex-quadros da igreja (padres, freiras ou outras categorias de religiosos) recorram à justiça do trabalho reivindicando direitos por serviços prestados à Igreja, separando-os, desta maneira, do acesso aos direitos da legislação trabalhista brasileira. O acordo também envolve temas como casamento; imunidade tributária para as entidades eclesiásticas; e prestação de assistência espiritual em presídios e hospitais e levanta questões como pluralismo, tolerância, limites entre o público e o privado, democracia e a corrida das igrejas pela conquista de mais e mais fiéis numa disputa ferrenha de estratégia e controle midiáticos. A Igreja Católica estaria, no fim das contas, buscando ampliar o uso dos recursos do Estado para fins de evangelização. Se você é contra a aprovação da concordata, mande sua mensagem no link abaixo para o Presidente da República, Ministério das Relações Exteriores e para o conjunto dos parlamentares http://www.ccr.org.br/a_iniciativa06_ago2009.asp

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Evangelho e "evangelhos"

Em julho perdemos dois heróis mais próximos , quando digo herói quero que você entenda isso como herói da fé, você já leu na bíblia sagrada no livro de hebreus 11 a relação daqueles considerados heróis da fé? Pois bem ... esses dois deveriam ser incluídos nessa relação. Estou Falando de Otacilio Dias Dutra e Luiz Albertassi Sobrinho. Dois pastores , dois homens que foram diferentes de tudo que vemos nos dias atuais em se tratando de pés formosos que anunciam a paz anunciam o evangelho . Esses dois Otacilio bem mais novo que Albertassi Sobrinho não gozaram da tal doutrina da prosperidade de que a ostentação deve vir atrelada ao ministério bem sucedido, de que o pastor pra ser ouvido e reconhecido deve ostentar um lindo carro do ultimo modelo do mais recente ano e que a casa deve ser com sauna , piscina, salão de festa e tudo o que se espera de um pregador “abençoado” . Eu ouvi alguns relatos desses dois inclusive de Luiz Albertassi que pilotava uma bicicleta e na garupa uma corneta de som alto falante a pilha e com esses apetrechos evangelizava , vilas , bairros e a tão evangelizada agora Volta Redonda, de suas pregações se converteram homens que se firmaram como pastores, lideres de denominações, presbíteros , e grandes empresários bem sucedidos, com seus 86 anos de vida ainda mantinha em sua própria casa uma igreja. Foi convocado para os céus de uma forma mui sublime , simplesmente dormindo . Dutra sempre foi um guerreiro , lutador, tudo que tinha dividia com a igreja, era um restaurador de brechas, um servo no sentido literal da palavra, vidas que se firmavam ao seu lado se mantinha em pé diante de Cristo, um desbravador que insistia em abrir campos de trabalho para que mais vidas fossem resgatadas do inferno, acreditava e investia nos seus líderes, amava a família, mas não abria mão de ser obreiro e isso incluía ser pedreiro também dos templos que construía. Ao construir minha casa me disse com serenidade e fé: Essa será minha ultima obra depois ficarei por conta da obra. Essa obra que se referia era a obra de Deus no sentido de se e entregar , de não querer nada em troca. Otacílio tinha uma credencial que poucos hoje não possuem : a de servo que serve com alegria , de servo que nunca faz nada por interesse próprio de servo que procura oportunidades para servir e que serve mesmo quando ninguém vê. Esse evangelho pregado por esses dois heróis que me fez crente , que me faz entender que não estou e não devo pensar em meu reino próprio, e que não devo levar vantagens , que não devo subjulgar o rebanho, que não devo te-lo como minha propriedade, e que devo seguir e pregar o evangelho da bíblia sem ostentação. Portanto eu entendo no testemunho desses dois heróis da fé que há o Evangelho e o evangelho. Adeus amigos, até um dia

terça-feira, 11 de agosto de 2009

PARA PENSAR...Se é que ainda pensamos

Barulho: Excesso de ruído durante celebrações incomoda moradores no Jardim Boa Vista Barra Mansa O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um inquérito civil para investigar denúncias de moradores vizinhos à Igreja Batista Memorial, no bairro Jardim Boa Vista, em Barra Mansa. De acordo com os moradores, o barulho dos cultos ultrapassa o volume máximo permitido pela secretaria municipal do Meio Ambiente. Segundo as informações do MPE, a igreja, localizada na Avenida Três de Outubro, está sendo monitorada por agentes do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP). Após diversas reclamações e um abaixo assinado com 73 assinaturas, os agentes do GAP estão monitorando o nível de ruído durante os cultos realizados. O resultado da análise, que deve ficar pronto em um mês, será anexado ao inquérito. O Ministério Público afirmou que se for comprovado o alto volume do som durante os cultos, a igreja será punida. As demais reclamações e denúncias também já foram anexadas ao processo. da Folha Online A pedido do Ministério Público de São Paulo, a Justiça abriu ação criminal contra Edir Macedo e outros nove integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus sob a acusação de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A informação está na Folha desta terça-feira (11), que já está nas bancas. A investigação mostra que, somando transferências atípicas e depósitos bancários feitos por pessoas ligadas à Universal, o volume financeiro da igreja de março de 2001 a março de 2008 foi de R$ 8 bilhões, segundo informações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda. A movimentação suspeita da Universal somou R$ 4 bilhões de 2003 a 2008. Os recursos teriam servido para comprar emissoras de TV e rádio, financeiras e agência de turismo e jatinhos. Os advogados da Universal negam irregularidades. Segundo eles, a Receita aprovou as contas das empresas apontadas na denúncia. Bispos da Renascer voltam ao Brasil O casal Estevam e Sonia Hernandes, dirigentes da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, chegaram sábado em São Paulo depois de um período de dois anos e seis meses de prisão e liberdade condicional nos Estados Unidos. Condenados após tentar entrar no país com dólares não declarados, os dois seriam liberados pela Justiça americana no dia 16, mas o juiz autorizou a antecipação da viagem porque um dos três filhos do casal está em estado grave num hospital. há liberdade religiosa em nosso país? quem faz mais barulho os barzinhos , os carros com alto falantes superpotentes que estacionam em frente de nossas casas? os clubes? ou as igrejas evangélicas? é preciso pensar

sábado, 8 de agosto de 2009

PAI ... HEROI E BANDIDO

Almoçando em um restaurante de Volta Redonda assistia Fábio Junior ainda com aquela cara de criança cantando Pai , uma musica que marcou os pais em minha geração e até hoje parece ser um hino em homenagem a esses que ainda não foram substituídos pelo avanço da ciência moderna. Ao ouvir a musica me emocionei , logo eu que nunca tive um pai, ou aliás tive dois e ao mesmo tempo não tive nenhum , conto essa historia depois. Mas me chamou muito a atenção a expressão : Pai meu herói meu bandido, eu não sei qual era a real situação do Fábio com seu pai na época , mas posso supor que não era a das melhores. Entendo também que como seres humanos falhos que somos não conseguimos ser cem por cento perfeitos , mas sempre nos vestimos com aquela roupa de super homem a prova de balas, e fazemos de contas que voamos , que somos invencíveis, que temos visão de raio x e que nada , simplesmente nada pode nos superar. E isso atrai os filhos que passam a ver os pais assim imbatíveis, até que surge uma pedra verde a Kriptonita que enfraquece o super homem e o deixa bandido. A pedra verde tem sido uma realidade na vida de muitos pais que passaram a vida toda mostrando ser super , enganando que com eles nada e ninguém poderia derrotá-los. O pai é herói até que não contrarie essa fantasia , até que não seja superado, abatido por pedras verdes que o faz enfraquecer, voltar atrás, que o faz recomeçar, ou sentir se útil e ser feliz . E se isso traz prejuízos para os filhos o faz tornar-se bandido , incapaz , rejeitado e aquele que envergonha e que já não é mais insuperável. Claro somos o culpado por passarmos uma imagem tão super. Sou pai a 26 anos , mas não fui filho nem sequer um dia por isso mesmo tendo dois como disse (original e genérico) não os via como um super por que convivi com suas falhas tal como , bebidas, vícios, violência e assim por diante , o que não me causava espanto porque tinha conhecimento de suas debilidades. Por isso valorizei-os , amei-os assim mesmo, heróis e bandidos mas permaneceram pais . A conclusão que chego na musica do Fábio é que depois que ele se tornou pai , fez um pedido ao seu pai que fosse em sua casa brincar de vovó com seu filho , suponho novamente que havia uma separação dos dois a ponto de nem se quer serem visitados , e agora ele Fábio entendendo o significado de ser pai o faz esse convite . Em resumo entendo que o que os filhos fazem aos pais hoje seus filhos farão com eles amanhã. Não precisa ser pai herói , e não seja bandido , seja simplesmente humano. FELIZ DIA DOS PAIS seres humanos.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

ENTREVISTA -MARILIA DE CAMARGO CÉSAR

QUEM É Marília de Camargo César, 44 anos, jornalista, casada, duas filhas O QUE FEZ Editora assistente do jornal O Valor, formada pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero O QUE PUBLICOU Seu livro de estreia é Feridos em nome de Deus (editora Mundo Cristão) ÉPOCA – Por que você resolveu abordar esse tema? Marília de Camargo César – Eu parti de uma experiência pessoal, de uma igreja que frequentei durante dez anos. Eu não fui ferida por nenhum pastor, e esse livro não é nenhuma tentativa de um ato heroico, de denúncia. É um alerta, porque eu vi o estado em que ficaram meus amigos que conviviam com certa liderança. Isso me incomodou muito e eu queria entender o que tinha dado errado. Não quero que haja generalizações, porque há bons pastores e boas igrejas. Mas as pessoas que se envolvem em experiências de abusos religiosos ficam marcadas profundamente. ÉPOCA – Qual foi a história que mais a impressionou? Marília – Uma das histórias que mais me tocaram foi a de uma jovem que tem uma doença degenerativa grave. Em uma igreja, ela ouviu que estava curada e que, caso se sentisse doente, era porque não tinha fé suficiente em Deus. Essa moça largou os remédios que eram importantíssimos no tratamento para retardar os efeitos da miastenia grave (doença autoimune que acarreta fraqueza muscular). O médico dela ficou muito bravo, mas ela peitou o médico e chegou a perder os movimentos das pernas. Ela só melhorou depois de fazer terapia. Entendeu que não precisava se livrar da doença para ser uma boa pessoa. ÉPOCA – Que tipo de experiência você considera como abuso religioso e que marcas são essas? Marília – Meu livro é sobre abusos emocionais que acontecem na esteira do crescimento acelerado da população de evangélicos no Brasil. É a intromissão radical do pastor na vida das pessoas. Um exemplo: uma missionária que apanha do marido sistematicamente e vai parar no hospital. Quando ela procura um pastor para se aconselhar, ele fala assim para ela: “Minha filha, você deve estar fazendo alguma coisa errada, é por isso que o teu marido está se sentindo diminuído e por isso ele está te batendo. Você tem de se submeter a ele, porque biblicamente a mulher tem de se submeter ao cabeça da casa. Então, essa mulher, que está com a autoestima lá embaixo, que apanha do marido - inclusive pelo Código Civil Brasileiro ele teria de ser punido - pede um conselho pastoral e o pastor acaba pisando mais nela ainda. E ele usa a Bíblia para isso. Esse é um tipo de abuso que não está apenas na igreja pentecostal ou neopentecostal, como dizem. É um caso da Igreja Batista, em que, teoricamente, os protestantes históricos têm uma reputação melhor. ÉPOCA – Seu livro questiona a autoridade pastoral. Por quê? Marília – As igrejas que estão surgindo, as neopentecostais, e não as históricas, como a presbiteriana, a batista, a metodista, que pregam a teologia da prosperidade, estão retomando a figura do “ungido de Deus”. É a figura do profeta, do sacerdote, que existia no Antigo Testamento. No Novo Testamento, não existe mais isto. Jesus Cristo é o único mediador. Então o pastor dessas igrejas mais novas está se tornando o mediador. Para todos os detalhes da sua vida, você precisa dele. Se você recebeu uma oferta de emprego, o pastor pode dizer se deve ou não aceitá-la. Se estiver paquerando alguém, vai dizer se deve ou não namorar aquela pessoa. O pastor, em vez de ensinar a desenvolver a espiritualidade, determina se aquele homem ou aquela mulher é a pessoa da sua vida. E o pastor está gostando de mandar na vida dos outros, uma atitude que abre um terreno amplo para o abuso. ÉPOCA – Você também fala que não é só culpa do pastor. Marília – Assim como existe a onipotência pastoral, existe a infantilidade emocional do rebanho, que é o que o Sérgio Franco, um dos pastores psicanalistas entrevistados no livro, fala. A grande crítica do Freud em relação à religião era essa. Ele dizia que a religião infantiliza as pessoas, porque você está sempre transferindo as suas decisões de adulto - que são difíceis - e a figura do sagrado, no caso aqui o líder religioso, para a figura do pai ou da mãe - o pastor, a pastora. É a tendência do ser humano em transferir responsabilidade. O pastor virou um oráculo. É mais fácil ter alguém, um bode expiatório, para pôr a culpa nas decisões erradas tomadas. “O pastor está gostando de mandar na vida dos outros e receber presentes. Isso abre espaço para os abusos” ÉPOCA – Quais são os grandes males espirituais que você testemunhou? Marília – Eu vi casamentos se desfazer, porque se mantinham em bases ilusórias. Vi também pessoas dizendo que fazer terapia é coisa do Diabo. Há pastores contra a terapia que afirmam que ela fortalece a alma e a alma tem de ser fraca; o espírito é que tem que ser forte. E dizem isso supostamente apoiados em textos bíblicos. Dizem que as emoções têm de ser abafadas e apenas o espírito ser fortalecido. E o que acontece com uma teologia dessas? Psicoses potenciais na vida das pessoas que ficam abafando as emoções. As pessoas que aprenderam essa teologia e não tiveram senso crítico para combatê-la ficaram muito mal. Conheci um rapaz com muitos problemas de depressão e de autoestima que encontrou na igreja um ambiente acolhedor. Ele dizia ter ressuscitado emocionalmente. Só que com o passar dos anos, o pastor se apoderou dele. Mas ele começou a perceber que esse pastor é gente, que gosta de ganhar presentes e que usa a Bíblia para se justificar. Uma das histórias que mais me tocou foi a de uma jovem que tem uma doença degenerativa grave. Ela foi para uma dessas igrejas e ouviu que se estivesse sentindo ainda doente era porque não tinha fé suficiente em Deus. Essa moça largou os remédios que eram importantíssimos no tratamento para retardar os efeitos da miastenia grave (doença auto-imune que acarreta fraqueza muscular). O médico dela ficou muito bravo e não a autorizou. Mesmo assim, ela peitou o médico e chegou a perder os movimentos das pernas. Ela só melhorou depois de fazer terapia. Ela entendeu que não precisava se livrar da doença para ser uma boa pessoa. ÉPOCA – Por que demora tanto tempo para a pessoa perceber que está sendo vítima? Marília – Os abusos não acontecem da noite para o dia. A pessoa que está sendo discipulada, que aprende com o pastor o que a Bíblia diz, desenvolve esse relacionamento aos poucos. No primeiro momento, ela idealiza a figura do líder, como alguém maduro, bem preparado. É aquilo que fazemos quando estamos apaixonados: não vemos os defeitos. O fiel vê esse líder como um intermediário, como um representante de Deus que tem recados para a vida dele, um guru. E o pastor vai ganhando a confiança dele num crescendo, como numa amizade. Esse líder, que acredita que Deus o usa para mandar recados para sua congregação, passa a ser uma referência na vida do fiel. O fiel, pro sua vez, sente uma grande gratidão por aquele que o ajudou a mudar sua vida para melhor. Ele se sente devedor do pastor e começa, então, a dar presentes. O fiel quer abençoar o líder porque largou as drogas, ou parou de beber, ou parou de bater na mulher, ou porque arrumou um emprego e está andando na linha. E começa a dar presentes de acordo com suas posses. Se for um grande empresário, ele dá um carro importado para o pastor. Isso eu vi acontecer várias vezes. O pastor, por sua vez, gosta de receber esses presentes. É quando a relação se contamina, se torna promíscua. E o pastor usa a Bíblia para dizer que esse ato é bíblico. O poder está no uso da Bíblia para legitimar essas práticas. ÉPOCA – Qual é o limite da autoridade pastoral? Marília – O pastor tem o direito de mostrar na Bíblia o que ela diz sobre certo tema. Como um bom amigo, ele tem o direito de dar um conselho. Mas ele tem de deixar claro que aquilo é apenas um conselho. Pode até falar que o resultado disso ou daquilo pode ser ruim para a vida do fiel. Mas ele não pode mandar a pessoa fazer algo em nome de Deus. O que mais fere as pessoas é ouvir uma ordem em nome de Deus. Se é Deus, então prova! Se Deus fala para o pastor, por que Ele não fala para o fiel? Eles estão sendo extremamente autoritários. ÉPOCA – Você afirma que muitos dos pastores não agem por má-fé, mas por uma visão messiânica. Explique. Marília – É uma visão messiânica para com seu rebanho. Lutero (teólogo alemão responsável pela reforma protestante no século XVI) deve estar dando voltas na tumba. Porque o pastor evangélico virou um papa que é a figura mais criticada no catolicismo, o inerrante. E não existe essa figura, porque somos todos errantes, seres faltantes, como já dizia Freud. Pastor é gente. E é esse pastor messiânico que está crescendo no evangelismo. Existe uma ruptura entre o Antigo e o Novo Testamento, que é a cruz. A reforma de Lutero veio para acabar com a figura intermediária e a partir dela veio a doutrina do sacerdócio universal. Todos têm acesso a Deus. Uma das fontes do livro disse que precisamos de uma nova reforma e eu concordo com ela. Essa hierarquização da experiência religiosa, que o protestante tanto combateu no catolicismo, está se propagando. Você não pode mais ter a conversa direta com o divino. Porque tem aquela coisa da “oração forte” do pastor. Você acha que ele ora mais que você, que ele tem alguma vantagem espiritual e, se você gruda nele, pega uma lasquinha. Isso não existe. Somos todos iguais perante Deus. ÉPOCA – Se a igreja for questionada em seus dogmas, ela não deixará de ser igreja? Marília – Eu não acho isso. A igreja tem mesmo de ser questionada, inclusive há pensadores cristãos contemporâneos que questionam o modelo de igreja que estamos vivendo e as teologias distorcidas, como a teologia da prosperidade, que são predominantemente neopentecostais e ensinam essa grande barganha. Se você não der o dízimo, Deus vai mandar o gafanhoto. Simbolicamente falando, Ele vai te amaldiçoar. Hoje o fiel se relaciona com o Divino para as coisas darem certo. Ele não se relaciona pelo amor. Essa é uma das grandes distorções. ÉPOCA – Por que você diz que existe uma questão cultural no abuso religioso? Marília – Porque o brasileiro procura seus xamãs, e isso acontece em todas as religiões. O brasileiro é extremamente religioso. A ÉPOCA até publicou uma matéria sobre isso, dizendo que a maioria acredita em algo e se relaciona com isso, tentando desenvolver seu lado espiritual. O brasileiro gosta de ter seu oráculo. A pessoa que vem do catolicismo, onde há centenas de santos, e passa a ser evangélica transfere aquela prática e cultura do intermediário para o protestantismo, e muitas igrejas dão espaço para isso. O pastor Edir Macedo (da igreja Universal) trouxe vários elementos da umbanda, do candomblé, porque ele é convertido. Ele diz que o povo precisa desses elementos -que ele chama de pontos de contato - para ajudar a materializar a experiência religiosa. A Bíblia condena tudo isso. ÉPOCA – No livro você dá alguns alertas para não cair no abuso religioso. Fale deles. Marília – Desconfie de quem leva a glória para si. Um conselho é prestar atenção nas visões megalomaníacas. Uma das características de quem abusa é querer que a igreja se encaixe em suas visões, como quere ganhar o Brasil para Cristo e colocar metas para isso. E aquele que não se encaixar é um rebelde, um feiticeiro. Tome cuidado com esse homem. Outra estratégia é perguntar a si mesmo se tem medo do pastor ou se pode discordar dele. A pessoa que tem potencial para abusar não aceita que discorde dela, porque é autoritária. Outra situação é observar se o pastor gosta de dinheiro e ver os sinais de enriquecimento ilícito. São esses geralmente os que adoram ser abençoados e ganhar presentes. Cuidado com esse cara.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Cuidado com os ratos

E viva a net que te possibilita receber vários tipos de mensagens boas, ruins e até que te ensinam a viver, lembra-se do poeta que canta: é preciso saber viver? Pois bem , uma dessas mensagens me chamou atenção - o vôo do rato, você com certeza vai receber ainda. Conta a história de um piloto testando um antigo avião que serviu na segunda grande guerra, mas que ainda estava em condições de voar, e assim o piloto decidiu galgar alturas e quando em vôo percebeu um rato roendo uma mangueira que mantinha o avião no ar. Ao invés de descer, decidiu voar mais alto para que faltasse ar para o rato e que esse viesse a morrer. O roedor realmente não agüentou e morreu. Moral da história, quando se sentir perseguido, caluniado, invejado e ameaçado, voe o mais alto que puder, por que os ratos que te querem no chão não suportam alturas. Essa me deixou com gás para continuar voando bem mais alto, e sabe que estamos rodeados desses ratos? Não ratos que roem ou os ratos de esgoto, mas de seres humanos que agem da mesma forma que ratos, não suportam ver ninguém voando, e isso é em qualquer área. Costumam a roer as mangueiras dos relacionamentos, as mangueiras da sua vida financeira, as mangueiras do prestígio, as mangueiras do bom posicionamento na empresa, as mangueiras do sorriso, as mangueiras da amizade e as mangueiras do amor. Voe o mais alto que puder! Eles não suportam te ver subindo, te ver feliz. Claro que a primeira reação ao ver esses elementos nocivos roendo suas mangueiras é descer, e descer faz com que eles vivam e derrubam os incautos. Eu decidi voar, decidi mais ainda limpar meu avião desses passageiros indesejáveis; mantê-los longe, nunca sofrer pensando neles, mas ser feliz pensando e estando ao lado daqueles que realmente amam me ver nas alturas. Cuidado com os ratos!

sábado, 4 de julho de 2009

Minha filha Jenniffer Eglen

Mais uma aninho de vida dessa minha jóia preciosa , jornalista formada , locutora, e ja atua na área na rádio 88 fm de Volta Redonda, e ainda mais é intérprete de musica gospel. Mas o que me faz muito feliz é a sua postura como filha , doce, amiga , e conhecedora das promessas de Deus de que honrar pai e mãe é mandamento com promessas. Nessa pequena homenagem quero relatar o quanto és importante para a minha vida. E que Deus continue derramando sobre voce todas as Suas promessas. Um beijo filha . Tamos juntos e misturados . Sou o paizão mais feliz dessa terra ...

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Mais uma do Irmão Caio

A chamada Lei da Oferta e da Procura se fixou em nossa mente como algo ligado ao mundo dos negócios, ao comercio e ao dinheiro. No entanto, a Lei da Oferta e da Procura está presente em tudo na natureza, para o bem e para o mal. Quando mudamos para esta casa que o Caminho da Graça aluga para vivermos em Brasília, aqui havia apenas um gramadão, com duas mangueiras, um abacateiro, uma goiabeira, e muitas Bougainvilleas. Algumas já bem antigas, e, por isto, florescendo pouco, já fracas. Mas não havia quase pássaros ou borboletas, embora eu visse que no aqui no Planalto Central há uma variedade imensa e interessante de pássaros. Então decidimos começar a trair as aves e borboletas. Primeiro as flores. Depois água. E, ainda, comida para atrair mais rapidamente. Eles vieram. Bem devagar. Depois aos bandos. Isto aqui virou um aeroporto de New York de passarinhos...Com eles vieram os ratos. Então, com muita tristeza, parei de dar comida e, assim, diminuímos os ratos, os quais agora não resistem a doses periódicas de um pó assassino... Os pássaros oportunistas se foram com a ausência da comida farta e gratuita... Outros, entretanto, ficaram; e ficaram aos montes... Entre eles muitos sabiás... De vários tipos... O mais belo de todos é o “Laranjeira”... Os Bem-ti-vis também são em grande quantidade. Mas tem de tudo um pouco... Alguns mínimos e outros grandes, como um “alma de gato” que pousa diariamente aqui... Enorme! E por que eles ficaram? Pela água, que é abundante em um lugar seco como este. Isto em razão dos três laguinhos que construímos aqui, bem pequenos, porém suficientes para gerar a oferta como atrativo para a procura. Também pelos peixes dos lagos. Os Bem-ti-vi amam tentar pescar algum peixe, e, frequentemente, o conseguem... Além disso, quando está muito seco eu faço as árvores do jardim choverem... Instalei uns sprinklers no topo das árvores, e, assim, quando está seco demais, vou lá e chovo; então os pássaros voam todos, aos montes, e celebram como o fazem quando, em dias muitos secos e depois de longos períodos, caem as primeiras chuvas. É uma maravilha para a alma!... Mas se não houvesse a oferta não haveria a procura! Portanto, tudo depende do que se oferece. Ofereça o que pássaros gostam e pássaros aparecerão. Ofereça o que abutres gostam e abutres aparecerão. E mais: Rato também gosta do que pássaro gosta. Por isto, às vezes, a gente tem que ver o que pode ‘segurar’ o que se deseja sem ‘atrair’ demais o que não se quer. Por vezes a sabedoria manda regular a oferta... Mas quando se encontra o equilíbrio, cria-se um sistema de vida com auto-sustentabilidade, e, assim, basta que se mantenha a coerência, pois, a vida ganhará automaticidade e harmonia. É simples assim... A árvore corresponde à semente... Do mesmo modo é pela oferta que se atrai ou não o que se queira ou não... Portanto, veja se o que lhe procura na vida não vem em razão do que você oferece como alimento para a existência todos os dias!... Quem oferece carniça não pode se queixar de urubus. Assim, não se queixe do mundo. Apenas reveja a sua oferta à vida. O que você oferece à vida? De que são feitos os seus pensamentos? Quais os materiais que sua existência fornece aos outros? Sim, o que procede de você como oferta à vida? Neste mundo os faros sempre acham o que amam comer... Assim, antes de tudo, pergunte-se: Por que será que eu só atraio o que depois tenho que mandar embora? Não atraio eu quase que somente aquilo que ofereço como alimento à existência? É claro que sim! Nosso jardim comprova essa Lei da Existência! Caio 28 de junho de 2009 Lago Norte Brasília DF www.caiofabio.com www.vemevetv.com.br

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Dia de iemanjá 02 de fevereiro...acreditem

Queridos amigos, Na semana passada, 03 projetos polêmicos foram votados na Alerj, tornando o Dia de Iemanjá (2 de fevereiro), a umbanda e o candomblé como propriedade imaterial do Estado. O projeto do Dia de Iemanjá prevê que as Secretarias de Turismo, Ciência e Cultura programem e realizem festejos em comemoração a data. Ou seja, querem fazer a festa deles com dinheiro público. Os demais projetos elevam duas religiões africanas (umbanda e candomblé) como PROPRIEDADE IMATERIAL DO ESTADO. Não podemos nos esquecer que o Estado é laico e não tem religião. Além disso, religião e cultura não são a mesma coisa. Este projeto deveria ser considerado INCONSTITUCIONAL. O único parlamentar que votou CONTRA estes projetos foi o deputado EDSON ALBERTASSI. Onde estavam os outros deputados que foram eleitos com o voto dos evangélicos e prometendo nos representar na Alerj? Por que alguns deputados “evangélicos” que estavam no plenário não se manifestaram durante a votação? Por que alguns deputados "evangélicos" simplesmente faltaram a votação? O único parlamentar que votou CONTRA foi o deputado EDSON ALBERTASSI. Quero parabenizar o deputado Edson Albertassi por ter sido o ÚNICO a se manifestar contra, mantendo sua opinião independente dos demais deputados. Albertassi não ostenta o título de pastor ou bispo de nenhuma igreja, como muitos outros parlamentares. Ele é diácono da Assembléia de Deus e tem se mostrado fiel aos seus eleitores e aos princípios da Palavra de Deus. INFELIZMENTE UMA ANDORINHA SÓ NÃO FAZ VERÃO PARABÉNS, EDSON ALBERTASSI!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Parabens pra mim

Acordei hoje muito cedo , mas com esse friozinho que esta fazendo ultimamente não tive coragem pra levantar e caminhar , ai fiz um exercício mental , pensativo e percebi que passou rápido demais os anos... cantei parabéns pra mim mesmo rsrsrsrs . Ontem mesmo eu estava brincando no meio de um matagal entre arvores e bananeiras de meu pequeno Itapema município de Guarujá, um tempo mais a frente eu estava catando peixinhos nas vezes que a chuva trouxe enchente para dentro do nosso quintal rodeados de cercas com ripas e portão de taramela . Parece que ainda sinto o cheiro da terra preta que era a marca daquele quintal decorado com as verduras, flores e pé de pimentas que mamãe plantava a frente da casa.Parece que foi ontem que vi mamãe me matriculando no extinto primeiro ano do primário e não voltar mais para praticar tal ação, deixando tudo por minha conta, sem falar que me dá saudades do percurso percorrido a pé todos os dias de catorze kilometros , isso quando eu não ia me encontrar com minha professorinha dona Eunice no ponto das barcas para ter o prazer de carregar sua bolsa. Parece que foi ontem que terminei o primário, e adentrei ao antigo cinema de minha cidade de azul marinho e branco com uma fina gravata no pescoço, para receber o meu diploma. Parece que foi ontem que me aproximei de um lugar que me parecia um mito , a sessão mobilizadora da unidade da Força Aérea Brasileira de minha cidade que não sei por que era de Santos e não de Vicente de Carvalho e ali me alistei . Confesso que não tinha grandes perspectivas de servir ao meu país devido minha altura, mas penso que passei despercebido dos sargentos, Ênio ,Castilho e Miranda durante a ultima seleção.Passou rapidinho o ano que ali fui formado no caráter pra vida. Parece que foi ontem que formei família , ganhei filhos, iniciei o ministério.E sai do meu Estado da minha cidade para dar continuidade a vida em terras distantes, doeu passou , venci . Tudo passa não é verdade? até uva passa como dizem por ai . Hoje eu acordei me parabenizando por mais um ano , com muita vontade de virar páginas , iniciar novos ciclos e deixar para o final o que fazíamos quando escrevíamos algo errado , corrigir depois no momento certo. Nesses meio século e um ano muitas turbulências, tempestades passaram e sobrevivi. Minha oração hoje foi diferente , somente agradecendo por tudo e por todos que tenho como amigos. E Deus ? falar Dele é pra mim um refrigério, é como portas abertas, ar que se respira , apoio, liberdade, graça, perdão, mão amparada . Valeu viver até aqui , está valendo viver . Se vivo estiver daqui a anos quero dizer que tudo passou e que valeu viver.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

RÉGIS SATANISTA?

Regis Danese: "Eu fiz um pacto com Jesus" Cantor explica polêmica sobre suposta mensagem subliminar na canção "Faz um Milagre em mim" e pactos malignos Por Adriana Amorim O CD Compromisso, de Regis Danese, que traz a canção faz um "Milagre em mim", vendeu desde seu lançamento no primeiro semestre de 2008, mais de 1 milhão de cópias. A música saiu do cenário gospel e chegou a rádios e TV's seculares. "Como Zaqueu, eu quero subir..." recebeu versões em pagode, axé e forró, e está na boca do público nas igrejas, nas ruas, nos ônibus, e em muitos lugares no Brasil. Vídeos publicados no Youtube recentemente afirmam que a canção, quando tocada ao contrário, traz uma mensagem subliminar satânica. Alguns blogs e sites confirmam que o cantor realizou pactos espirituais malignos. Brincadeira ou não, o tema é discussão de fóruns na internet e chegou ao Guia-me por meio do contato de internautas que pedem uma resposta do cantor e lamentam que nas igrejas em que congregam a canção não possa mais ser ministrada. Em entrevista ao Guia-me, Regis afirmou ter conhecimento dos comentários e deixou uma mensagem a quem acompanha seu ministério e gosta de suas canções. Guia-me: Regis, você tem conhecimento de vídeos e mensagens que afirmam que a canção "Faz um milagre em mim" traz uma mensagem subliminar satânica e que você teria feito pactos espirituais? ] Regis Danese: É claro que tenho conhecimento, acho isto uma maldade. Guia-me: Como você reage diante desses comentários? O que você pensa sobre isso? Regis Danese: Ou é um satanista que inventou isto ou alguém frustrado que tem vontade de ser famoso e não conseguiu. Eu fiz um pacto com Jesus Cristo quando entreguei minha vida para Ele, e selei este pacto quando me batizei. Uma música que está curando, salvando e trazendo libertação não pode servir de maldição porque a palavra de Deus é bem clara, uma fonte não pode jorrar água doce e salgada. Não tem como servir a dois senhores, ou você agrada a Deus ou agrada ao diabo. Estou tranqüilo porque quando falam mal de mim não estão falando mal de mim, mas sim do meu Deus que me chamou, ungiu e me escolheu. Tudo que está acontecendo na minha vida é um sonho, um projeto de Deus! Guia-me: Você acha que esses comentários podem atrapalhar o propósito de Deus para a canção? Regis Danese: Não. Está dando mais ibope. Enqüanto isso, as emissoras seculares estão tocando muito, programas seculares, e a Palavra de Deus está sendo pregada para quem realmente precisa ouvir e não crentes hipócritas, fariseus, nada pode impedir o agir de Deus em nossas vidas! Guia-me: Em muitas igrejas, a canção não pode ser ministrada e os membros não podem nem mesmo ouvi-la. Gostaria que você comentasse o sucesso da canção e a reação das pessoas diante dele, e deixasse uma mensagem para o público sobre "Faz um milagre em mim" e seu ministério. Regis Danese: Você que tem o Espírito Santo, ore e

segunda-feira, 25 de maio de 2009

DO IRMÃO CAIO

A pior coisa que pode acontecer a uma amizade ou relacionamento... — é quando os amigos ou parceiros julgam que se conhecem mutuamente por completo; e, também, quando pensando assim, os anos se passam, e eles, por julgarem conhecer o outro, o congelam em um estado de imutabilidade...; e, desse modo, sem que se saiba o que outro quer..., já se o interpreta; ou quando não sabendo que algo nele mudou..., se o fixa por antecipação; ou quando amando o outro, se assume que nosso amor por ele é apesar dele, pois, não damos mais a ele o poder de nos surpreender..., apenas porque o tenhamos frisado numa bolha de amor fraterno ou relacional que já não o permita mudar aos nossos olhos. É assim que as amizades vão morrendo e os casamentos vão ficando a mesma coisa... Sim, pois a história impõe vícios interpretativos!... A coisa boa de uma amizade é justamente a expectativa de mutabilidade para o bem... Por isto, verdadeiros amigos sempre se encontram esperando o melhor como surpresa fraterna. O mesmo se pode dizer do casamento... Quando os cônjuges perdem a esperança e alegria na possibilidade de que o outro cresça e mude, então, inicia-se o processo de falência do amor... Digo..., não do amor mesmo, que tudo sofre e segue adiante... — mas falo do amor conjugal, que se alimenta também da alegria pela existência do outro; e, mais que isto: sempre espera que o bem não cesse na vida dele... Na realidade, se há um ambiente no qual mais do que em qualquer outro não se deve julgar para que não se seja julgado, esse tal ambiente é o da amizade e o do casamento. Entretanto, é justamente em tais/mesmos/ambientes que menos se leva á serio tal recomendação de Jesus. Sim, pois é aí, pela suposta segurança e indissolubilidade do vínculo, que mais se julga, se interpreta e se projeta sobre o outro aquilo que não necessariamente nele esteja presente ou sequer em processo de existência... “Segurança relacional”, seja pelo casamento ou pela amizade, não devem funcionar justamente para a realização do oposto: a ofensa, o julgamento, o sincericidismo, ou a impaciência que diz: “Já sei que tipo de coelho sai dessa mata...” Todavia, é porque as pessoas se sentem “seguras”, que ofendem, julgam ou pré-definem o outro; e, depois, não sabem por que ambos vão ficando cada vez mais distantes... Todas as coisas sadias se alimentam de pequenas gentilezas... Todas as coisas sadias, por mais intimas que sejam, guardam sempre um lugar para a parcimônia e o cuidado da não ofensa... Todas as coisas sadias em um relacionamento se alimentam de cuidado e carinho... Todas as coisas sadias em um vínculo..., demandam e dependem do evitar das gritarias e das histerias que ofendem sem capacidade para retirar a ofensa... O que se precisa crer sempre é que o outro, seja o amigo ou o cônjuge, são seres com quem Deus também fala; por isto, muitas vezes, é melhor que a nossa naturalidade no trato persista na direção do outro, sempre crendo que não é a nossa voz a única que fala, posto que Deus também fale; especialmente quando abrimos mão da gritaria e entregamos a questão ao amor e à verdade de Deus. O momento relacional mais difícil é aquele no qual um dos implicados ou mesmo ambos, julgam que já se tornaram tão amigos ou íntimos, que o relacionamento já se cimentou de um modo tão concreto que já não mais se quebre... Aí reside grande engano... Pois, o amor não acaba, mas pode entrar em um processo de tanto sofrimento, que, em razão disso, perca a felicidade no se dar... Cada um de nós deve pensar nisto; e, mais que isto: deve ver com quem se perdeu a delicadeza de manter a amizade ou a conjugalidade como coisa nova todos dias; dando sempre ao outro a chance de amanhecer melhor para nós, e nós para ele; assim como são as misericórdias de Deus todos os dias, renovando-se a cada manhã. Nele, que assim manda que seja, até 70x7, Caio 25 de maio de 2009 Lago Norte Brasília DF www.caiofabio.com www.vemevetv.com.br

terça-feira, 5 de maio de 2009

O fígado e o umbigo

Pois bem , o titulo parece estranho mas no final tudo se esclarece. A igreja evangélica ainda não aprendeu a tratar do corpo mistico , e como todos sabem o corpo humano é constituido de diversos orgãos: coração , rins , figado, baço, etc, etc ,e tal, e é de conhecimento de todos que quando um orgão do corpo humano é afetado por doenças, é preciso tratamento, que é feito no corpo. Ouvi isso do meu professor de Escola Biblica .Tenhamos como exemplo o figado que pode estar enfermo. A medicina procura tratá-lo dentro do corpo e em atividade, injetando remédios, e procedimentos que o levarão a cura. Arrancar e transplantar somente quando não se há possibilidade de cura no corpo. Onde quero chegar ? Ja falo a seguir. É na igreja como corpo de Cristo que devemos ser tratados quando adoecemos espiritualmente, quando somos vencidos pelo pecado, ou quando perdemos batalhas para o nosso adversário o diabo. É ali na igreja no corpo de Cristo onde o remédio é injetado, onde procedimentos como ministração da palavra, jejuns, oração, quebrantamento é ministrado, e pasmem os religiosos de plantão ,os que não perdoam , os que não veem esperanças de recuperação ,que é em atividade que o membro deve permanecer , assim como o figado ou qualquer orgão tratado no corpo humano, transplante somente quando não se vê mais possibilidades de cura. Quando se rejeita remédios , quando os procedimentos não são executados com resultados positivos. Ja passou do tempo da igreja como corpo, tratar com doçura , e amor aqueles que adoecem. O umbigo? o que tem o umbigo no caso? Me surprendi quando um irmão amado com um abdomen um tanto avantajado devido a gordura me mostrou o umbigo e me disse a respeito de algo que o problema é que olhamos somente para nossos umbigos. Se esta no lugar , se esta bem , alimentado e cuidado, o que importa os outros? E ai bato na tecla novamente de que o nosso perfil de igreja esta longe daquela que Cristo levantou , onde o mestre ensinou a Pedro perdoar , perdoando, lavou os pés dos discipulos ensinando que o maior deve servir o menor e que mesmo sendo traido não se deixou levar pelo ódio ou sentimento de pena de si mesmo.Cristo não deixou os doentes espirituais fora do corpo, o eliminado do corpo foi aquele que preferiu se eliminar enforcando-se. E assim seguia a igreja ajudando , abençoando, tratando e curando no corpo , na alma e no espirito. Em particular estava em coma quase sem perspectiva de vida, me ampararam , fui pra uti, sai e fui para o quarto, hoje me sinto em recuperação e em atividade no corpo, pregando, ministrando louvor, auxiliando a curar outros. Após total recuperação estarei se Deus permitir em atividade plena dentro do proposito de Deus. Por favor , não se escandalize ,fui tratado dentro do corpo.Por favor eutanázia não ...

Quem sou eu

Minha foto
Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brazil
Assunto: Radialista, e atuo como comunicador na rádio 88 fm há 14 anos , atualmente exerço mimha função de locutor na radio boas novas no Rio de Janeiro , uma empresa do mesmo grupo 88 . Tenho tido experiencias tremendas nessa área . obrigado a todos que se interessam em ler meus escritos quer seja por admiração ou por criticas