Seja Bem vindo a minha página

ABANDONE DE VEZ SUAS PONTUAÇÕES E RENDA-SE COM TODA SUA PECAMINOSIDADE AO DEUS QUE NÃO LEVA EM CONTA NEM OS PONTOS , NEM AQUELE QUE OS MARCA, MAS VÊ EM VOCÊ , SOMENTE UM FILHO REMIDO POR CRISTO- Thomas Merton

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

SAUDADE SAUDÁVEL



Pois bem … o titulo acima parece um tanto estranho mas eu explico : a saudade quando machuca corroem a alma e o corpo , saudade boa mesmo é aquela que nos da prazer nos faz sonhar voltando no tempo e sentindo o prazer de ter vivido naquele tempo época ou momento.Tenho vontade de ser uma eterna criança, mas a natureza não me permiti isso então eu me permito viajar , me ver no meio do mato com o famoso estilingue que nunca acertou um passarinho, e aquelas armadilhas de bambus que armávamos e no final do dia íamos soltar as aves que ali caiam.

Ah! Agora cheguei na rua da venda do seu Euclides que comprávamos aquele doce de maria mole, ou os famosos chicletes Adams. As ruas princesa Isabel, Tambaú , onze e São Jorge localizadas na pequena cidade de Vicente de Carvalho nos recebiam de braços abertos mesmo sabendo que o que nós queríamos mesmo era sugar delas o que nos dava prazer como : ir a casa dos amigos trocar as figurinhas carimbadas dos profissionais da época, sim, eu disse figurinhas com fotos dos nossos atletas do futebol ,e segue alguns, Pelé, Garrincha , Mengálvio, Joel, Rivelino ,Tostão, Jairzinho e tantos outros.

Era uma assumidade assistir Jim das selvas, Tarzan com Ron Eli ou Johnny Weissmuller , que trazia o pequeno Boy , Jane e a macaca Chita, também o herói voador japonês Nacional Kid com sua capa branca que vencia os grandes monstros, e a tarde o robô gigante nos esperava antes da novelinha, a pequena órfã. E na casa da vovó na rua Rui Barbosa não se perdia as novelas de rádio , bem como as historinhas infantis que me fazia viajar pra dentro do receptor, e parecia que todos os personagens adentravam sala a dentro. Era inacreditável mas nossa segurança quase que não existia, com os portões de madeiras com as taramelas que chamávamos de tramelas, as cercas de ripas , os jardins de rosas com terras pretas aos pés, e la fora os becos ladeados por matos , plantas e arvores. As ruas quase que não existiam.

Bebíamos água de torneira, ou mangueira, jogávamos futebol com bolas de meias recheadas de pano, rodávamos os pneus de bicicletas, rodinhas de carrinhos de feira, e invejávamos os amigos que tinham autoramas , ou trens elétricos, mas nos satisfazíamos, com nossos primitivos mas gostosos brinquedos.

Ter saudade saudável e bom demais, até parece que vejo a vovó entrando no quarto e deixando ao lado da cama o pão com manteiga e o café com leite.Não tínhamos internet, celular, quartos decorados,televisão,não viajávamos para a Disney, nem passeávamos nos shoppings até porque na época não existiam, mas os trens , bondes, carros tipo karmann Ghia, Gordini, Aero Willians e tantos outros nos faziam viajar longe ao ouvir o ronco dos seus motores.

Dizer benção Pai , benção mãe era um costume que nos fazia felizes por que acreditávamos na benção que eles nos ministravam. Tudo isso fazíamos , tínhamos ou não tínhamos e mesmo assim éramos felizes. Agora voltei ao presente e me sinto roubado, saqueado, meio que sem lenço sem documento, sem ouvir Roberto Carlos cantando : Ana que saudades de você, me sinto como cantava o poeta de forma triste : a garota que eu adoro por quem tanto choro não pode me ver, ou até mesmo aquela que cantei com os amigos da classe do colégio Napoleão Laureano famoso mercadinho : Era um garoto que como eu amava os Beatles e os rolling stones, e tantas outras que minha professora de musica gostava de me ouvir cantar. Hoje nada mais de filas e hino nacional antes de entrar em classe, nem tão pouco levantar-se quando alguém de mais idade entra na sala.

É ... estou mesmo sentindo saudades que não machucam e que me fazem viver intensamente por que o hoje amanhã será uma gostosa saudade .

Não é proibido sentir saudade saudável

Um comentário:

  1. Saudades!
    Esse sentimento é muito forte, o que nos leva a ter saudades? Um presente ruim ou um passado excelente, ou seria a incerteza de um futuro? Sinceramente, saudades é algo que apesar de tanta modernização ela continua a ferruar o peito, quando lí o texto de saudades saudável comecei a imaginar o pai do "Filho Pródigo", todas as tardes na janela esperando o retorno de seu filho, o que seria isso? Isso seria saudades... Saudades de alguém que sempre foi o que foi, aquele homem rico estava com saudade de alguém que o desafiava,de alguém que dizia a verdade, que muitas vezes não concordava com suas atitudes, com alguém que dizia eu quero o que é meu, por aquele homem ser um latifundiário todos o temia e poucos, ou só o filho mais novo era o que era, a saudade das ruas: -Princesa Isabel, Tambaú, Onze e São Jorge, é porque elas não mudam... são o que são... Podem mudar o nome delas ou até colocarem um asfalto tapando a terra mas a grande importância dela é o caminho, ou quem percorre por aquela estrada, essa semana em uma conferência em São Paulo, ví um livro cujo título é :"Quem é você quando ninguém está te vendo", esse título me martela até agora e fiquei só na curiosidade porque as economias eram poucas, e precisava por necessidade adquirir outros exemplares,mas o filho era o que era, é bom sentir saudades, mas é melhor deixar saudades, saber que saimos esbanjamos tudo o que tínhamos, e ainda assim ter a certeza que tem alguém na janela nos aguardando... Pois deixamos saudades... A saudade não mata quando a pessoa está viva, a saudade da esperença, o filho espera ser chamado de servo, o pai o aguarda para chamá-lo novamente de filho. Saudades melhor do que sentir é deixar.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brazil
Assunto: Radialista, e atuo como comunicador na rádio 88 fm há 14 anos , atualmente exerço mimha função de locutor na radio boas novas no Rio de Janeiro , uma empresa do mesmo grupo 88 . Tenho tido experiencias tremendas nessa área . obrigado a todos que se interessam em ler meus escritos quer seja por admiração ou por criticas